Bom Senso

Bom Senso já fez diversas críticas ao calendário do futebol nacional (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Luis Filipe Chateaubriand
17/02/2016
09:30
Rio de Janeiro (RJ)

Em texto anterior a este, o signatário propunha sete ações para o melhor desenvolvimento do calendário do futebol brasileiro. A terceira delas, priorização do Brasileirão, foi objeto da última redação. A quarta delas, redução do número de jogos para os grandes clubes, é objeto do presente escrito.

É sabido que o número de jogos por temporada dos grandes clubes brasileiros é excessivo. Tal fato impede que os jogadores deste clubes tenham o tempo apropriado para treinamentos físicos e técnicos - o que compromete a qualidade dos espetáculos e, consequentemente, prejudica os clubes do ponto de vista comercial.


Um grande clube brasileiro pode jogar até 90 jogos oficiais por temporada atualmente, a saber:

- 38 jogos pelo Campeonato Brasileiro.

- 24 jogos pelo conjunto Libertadores da América / Copa Sulamericana / Copa do Brasil.

- 19 jogos pelos Campeonatos Estaduais.

- Cinco jogos pela Copa Sul / Minas / Rio.

- Dois jogos pela Recopa Sulamericana.

- Dois jogos pelo Mundial de Clubes.

Esse excessivo número de jogos oficias por temporada de grandes clubes pode, e deve, ser reduzido. Uma alternativa é que um grande clube faça um máximo de 74 jogos oficiais por temporada, a saber:

- 38 jogos pelo Campeonato Brasileiro.

- 16 jogos pela Libertadores da América ou Copa Sulamericana (clube que jogar um das competições, não joga a outra).

- Nove jogos pela Copa do Brasil (ou oito jogos pela Copa do Brasil e um jogo pela Supercopa do Brasil).

- Nove jogos pela Competições Periféricas (Campeonatos Estaduais e Campeonatos Regionais que, no agregado, teriam esse número de datas à disposição).

- Dois jogos pela Recopa Sulamericana.

Como se vê, é perfeitamente possível fazer com que o total de jogos oficiais por temporada dos grandes clubes seja menor. A redução da quantidade de jogos dos maiores clubes significa melhor qualidade do futebol apresentado pelos mesmos. O futebol brasileiro agradece.

* Luis Filipe Chateaubriand é consultor de conteúdo do Bom Senso Futebol Clube e autor da obra "Um Calendário de Bom Senso para o Futebol Brasileiro"