Bolaños se contundiu em disputa de bola com o William (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Bolaños se contundiu em disputa de bola com o William, durante o Gre-Nal 409 (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

LANCE!
08/03/2016
16:33
Porto Alegre (RS)

As acusações entre as diretorias de Grêmio e Internacional ainda não cessaram desde o último clássico, mas, segundo o vice-diretor jurídico do Colorado Giovani Gazen, o lateral-direito William pretende dar um fim à polêmica ele e o atacante Miller Bolaños.

À "Rádio Gaúcha", o dirigente do Internacional afirmou que William deseja visitar o jogador do Grêmio no Hospital Mãe de Deus, onde Bolaños está internado desde domingo. O encontro, porém, ainda não tem data marcada.

- O próprio atleta demonstrou interesse de visitá-lo no hospital - disse Gazen.

A cotovelada de William em Bolaños, no início do Gre-Nal 409 no último domingo, culminou em duas fraturas no maxilar do atacante do Grêmio, que passará por cirurgia nesta quarta-feira para a reconstrução do local.

Desde o fim do clássico, que terminou empatado em 0 a 0, as diretorias de Internacional e Grêmio estão trocando acusações. Pelo lado do Tricolor, a entrada de William foi descrita como "criminosa" pelo presidente Romildo Bolzan Jr..

Outros membros da diretoria do Grêmio se manifestaram contra a açãdo do jogador do Internacional. O clube estuda a melhor forma de buscar a "justiça".

Além de registrar um boletim de ocorrência policial contra William por agressão, o Grêmio enviará ao Tribunal de Justiça Desportiva outros lances considerados violentos do jogador. Em 2015, William envolveu-se em lances parecidos contra o rival gaúcho, no segundo turno do Brasileirão, e contra a Chapecoense, também pela competição nacional.

Já no lado do Internacional, o presidente Vitorio Piffero mostrou-se indignado pelas declarações da diretoria do Grêmio. Nesta terça-feira, ao "Zero Hora", o mandatário afirmou que espera um pedido de desculpas e que estão "tentando criar um demônio" por causa do lance envolvendo o William.