LANCE!
29/03/2017
13:50
Rio de Janeiro (RJ)

O mundo do futebol foi sacudido nos últimos dias por conta da Data Fifa. Em relação a Eliminatórias, o Brasil, com mais duas vitórias, é o único país que já conseguiu assegurar uma vaga à Copa do Mundo de 2018 - além, é claro, da Rússia, país-sede.

Ainda no nosso continente, dá para afirmar que a Argentina, com 22 pontos, sai ressabiada deste período. Apesar de ter vencido o Chile (23 pontos), perdeu para a Bolívia no último compromisso e, não bastasse o amargo quinto lugar (zona de repescagem), viu Messi ser suspenso por quatro partidas pela Fifa.

Messi - Argentina
Argentina de Messi periga não avançar (Foto: Juan Mabromata / AFP)

Antes em ótima fase, o Uruguai, que acumulou dois revezes (para Brasil e Peru), estacionou nos 23 pontos e terminou no terceiro posto, vendo a classificação mais ameaçada do que nunca. O Equador também repetiu a vexame dos uruguaios: perdeu as duas partidas.

Uma das derrotas dos equatorianos se deu diante da Colômbia. A equipe de José Pékerman, aliás, se saiu bem da recente jornada, uma vez que agora é a vice-líder, com 24 pontos.

EUROPA

Nesta parada para jogos de seleções, as Eliminatórias da Europa só contaram com uma rodada. E ela agitou o  Velho Continente. Em suas respectivas chaves, França, Suíça (na da favorita seleção portuguesa), Alemanha, Polônia, Inglaterra, Bélgica e Croácia são as equipes invictas e bem encaminhadas - cabe frisar que as primeiras de cada grupo avançam de forma direta, enquanto as segundas precisam da repescagem.

Portugal x Suécia
Campeã da Euro-16, Portugal iria para a repescagem hoje (Foto: AFP)

Em relação à concorrência pelo posto mais alto, é no Grupo G onde há mais emoção. Espanha e Itália estão com os mesmos 13 pontos e devem brigar até o fim pelo lugar mais alto do pódio. No D, Sérvia e Irlanda também estão na mesma situação, porém com 11 pontos - País de Gales está na cola, com sete.

Quem está se complicando cada vez mais é a Holanda. Ao fim da quinta rodada, realizada no último fim de semana, a Laranja Mecânica terminou na quarta colocação do Grupo A, com três pontos atrás da zona de repescagem.

AMÉRICA CENTRAL E DO NORTE

No hexagonal final das Eliminatórias da Concacaf, que para após a quarta rodada, o México comprovou a ótima fase sob o comando de Juan Carlos Osorio. O treinador ex-São Paulo viu seus comandados alcançarem duas vitórias e se isolarem na liderança, com dez pontos. Logo atrás vem a Costa Rica, derrotada recentemente pela La Tri, com sete pontos e já sentindo o cheirinho do solo russo.

O Panamá congestionou a área, mas conseguiu arrancar empate por 1 a 1 com os Estados Unidos
EUA também estariam na repescagem (Foto:  AFP)

Em terceiro, posto que dá a última vaga direta ao Mundial, está o Panamá (cinco pontos), que empatou com os Estados Unidos (quatro pontos) na última terça-feira. Em tempo, os estadunidenses se recuperaram do começo ruim e, agora, na quinta posição, ou seja, na zona de repescagem, já voltam a sonhar conforme seu torcedor espera.

ÁSIA

Do outro lado do globo, apenas Irã, com cinco vitórias e dois empates, está muito bem encaminhado no Grupo 1 da terceira e última fase. Logo atrás, aparece a Coreia do Sul (13 pontos), fechando o G2, mas que vê Uzbequistão (12) no cangote. Em meio a uma guerra civil, a Síria, que sonhava com a épica vaga, ficou mais distante após perder para os sul-coreanos na última rodada.

Síria x Uzbequistão
Síria agora está mais distante da Rússia (Foto: Reprodução/Twitter)

Pelo Grupo 2, o equilíbrio é marcante. A competitiva Austrália, por exemplo, está invicta, porém, com treze pontos, se encontra apenas na terceira posição (zona de repescagem). À sua frente, vê Arábia Saudita e Japão liderarem com 16 pontos - a primeira está no primeiro posto por conta do quesito saldo de gols. Os Emirados Árabes Unidos, que somam nove pontos, são os únicos que ameaçam o trio - ao menos por ora.

ÁFRICA

O continente africano está na inércia quanto às Eliminatórias, já que só tem visto amistosos. A terceira rodada dos grupos será realizada apenas em agosto. Enquanto isso, vale destrinchar as situações das chaves, que classificam os primeiros de cada.

No Grupo A, as seleções de Congo e Tunísia parecem que irão correr sozinhas. As duas estão com seis pontos, e Guiné e Líbia estão zeradas.

No Grupo B, das tradicionais Nigéria e Camarões, apenas a primeira está com 100% de aproveitamento em duas rodadas. Atual campeã da Copa Africana de Nações, a segunda, por sua vez, está com dois pontos. Azarões, os times de Zâmbia e Argélia têm um ponto.

Aboubakar - Egito x Camarões
Campeã da Copa Africana de Nações, seleção de Camarões ainda brigam por liderança do Grupo B (Foto: Steve Jordan / AFP)

Já no Grupo C, não há equipe com o aproveitamento perfeito. Líder, a Costa do Marfim tem quatro pontos, enquanto Gabão e Marrocos vêm logo atrás, com dois. Lanterna, Mali soma ponto único.

Mais equilibrado até aqui, o Grupo D conta com a surpresa Burkina Faso na ponta, com quatro pontos, a mesma da África do Sul, que está na segunda posição. Senegal aparece em terceiro, com três, e Cabo Verde, saco de pancadas do citado trio, na lanterna e zerado.

No Grupo E, a eficiente seleção de Egito, finalista da Copa Africana de Nações, lidera, com seis pontos conquistados. Uganda está em segundo, com quatro, e Gana, na terceira colocação, com um ponto. Congo ainda não pontuou.

OCEANIA

Na Oceania, a Austrália teve que sair para que as Eliminatórias ficassem mais competitivas, certo? Se a resposta for em cima do Grupo A da atual terceira fase, não. A Nova Zelândia (dez pontos) lidera com folga na chave, que tem ainda Nova Caledônia (um ponto) e a zerada Fiji.

Nova Zelândia x Fiji
Nova Zelândia passeia nas Eliminatórias (Reprodução/Twitter Fifa)

No Grupo B, ainda há mais emoção quanto ao primeiro lugar que leva à final - e, consequentemente, à Copa-2018. Com seis pontos, Taiti lidera, e Ilhas Salomão vem na segunda posição, com três. Papua Nova Guiné, por sua vez, ainda não pontuou.