Libertadores - River x Rosario Central (foto:Miguel Mojo/AFP)

Donatti foi o responsável pelo primeiro gol argentino na partida (foto:Miguel Mojo/AFP)

RADAR/LANCE!
17/03/2016
21:28
Montevidéu (URU)

O Rosário Central deu um importante passo para conseguir a classificação à próxima fase da Libertadores. Jogando fora de casa, os argentinos venceram novamente o River Plate, desta vez no Uruguai, por 3 a 1 nesta quinta-feira pela quarta rodada do Grupo 2. Donatti, Aguirre e Cervo marcaram para os visitante, enquanto Michel Santos descontou para os donos da casa.

Com o resultado, o Rosário chegou aos sete pontos e assumiu a liderança da chave do Palmeiras, que fará um jogo-chave com o Nacional, atual segundo colocado, nesta quinta-feira. O River Plate, com apenas dois pontos, ficou em situação complicada e tem remotas chances de classificação.

Na próxima rodada, os argentinos recebem o Palmeiras no dia 6 de abril. Um dia depois o River pega o Nacional.


O JOGO

Os primeiros 45 minutos foram bem movimentados. Atuando em casa e sabedor que apenas a vitória deixariam as chances de classificação reais, o River Plate aproveitou a rapidez de sua equipe para sufocar o adversário. Com isso chegou ao gol aos 12 minutos com Michael Santos.

No entanto, a festa dos donos da casa durou apenas um minuto. Após cobrança de falta, Donatti subiu mais que a marcação para empatar a partida. Com a igualdade no placar, o jogo ficou aberto e as duas equipes desperdiçaram boas chances de irem para o intervalo em vantagem.

O Rosário Central aproveitou a experiência de sua equipe para tentar o gol da virada logo no início da etapa final. E conseguiu após boa jogada de Herrera, ex-Vasco, Botafogo e Corinthians. Ele rolou para Aguirre que tocou na saída de goleiro e fez festa com seus companheiros.

A vantagem fez o Rosário tentar cadenciar mais as suas ações. Isso, contudo, não impediu dos argentinos buscarem o terceiro gol. Na base do desespero, o River Plate até tentou o empate. Mas foram os visitantes que fecharam a conta no fim com Cervi. Agora, Palmeiras e Nacional entram pressionados não só para o jogo desta quinta-feira, como para a reta final do Grupo 2.