HOME - Nacional-URU x Rosario Central - Copa Libertadores - Donatti e Javier Pinola (Foto: Miguel Rojo/AFP)

Donatti, à esquerda, comemora o primeiro gol do Rosario Central no Uruguai (Foto: Reprodução/Fox Sports)

RADAR/LANCE!
14/04/2016
23:39
Montevidéu (URU)

A esperança de classificação do Palmeiras durou apenas 43 minutos em Montevidéu. Foi o tempo que o Rosario Central demorou para abrir o placar e iniciar a vitória por 2 a 0 sobre o Nacional nesta quinta-feira pela sexta e última rodada do Grupo 2 da Libertadores. Donatti e Herrera fizeram os gols.

Com o resultado, os argentinos chegaram aos 11 pontos e se classificaram em primeiro da chave. O Nacional, que tinha confirmado a vaga com uma rodada de antecedência e teve nove desfalques no confronto, permaneceu com nove e ficou na segunda colocação.


Foi um primeiro tempo muito ruim. O cenário também não ajudava para uma boa partida. Afinal, o Nacional, mesmo jogando em casa e com o apoio da torcida, tinha nada menos que nove desfalques e já estava classificado. O Rosario Central, por sua vez, não queria correr riscos, uma vez que o empate já era suficiente para a carimbar o passaporte às oitavas de final.

Com isso, as chances de gol foram escassas nos primeiros 45 minutos. O Nacional esteve perto de abrir o placar com Barcia, que parou na boa defesa de Sosa. Mas foi o Rosario que foi para o intervalo em vantagem. Após cobrança de escanteio, Donatti aproveitou o cochilo da zaga uruguaia e de cabeça colocou o time visitante na frente.


O gol parece ter animado o Rosario que quase ampliou no início da etapa final com Cervi. O Nacional, que com o resultado perdia o posto de líder do Grupo 2, passou a lutar pelo menos para conseguir o empate. Chegou perto em cobrança de falta de González.

A esperança de uma reação uruguaia e de classificação do Palmeiras foram pulverizadas aos 24 minutos. Cervi lançou Herrera, que se livrou de Cabaco e tocou com categoria na saída do goleiro Mejía. Barbaro quese diminuiu o prejuízo dos donos da casa. Mas a festa em Montevidéu foi argentina.