LANCE!
14/04/2016
21:19
Belo Horizonte (MG)

A missão do Atlético-MG era simples. Tão simples que nem poderia ser caracterizada como missão. Diante do time de pior aproveitamento de toda a Libertadores – o Melgar vinha de cinco derrotas em cinco jogos – e em seu retorno ao estádio pela competição desde a final de 2013, o Galo precisava apenas de um empate para avançar às oitavas de final. E a classificação veio com direito a goleada. Envolvendo o Melgar, o Atlético foi avassalador nos primeiros minutos e derrotou o adversário, por 4 a 0, na noite desta quinta, pela sexta e última rodada do Grupo 5 da Libertadores. Veja como foi o tempo real do jogo aqui

Líder da sua chave, o Galo, agora, projeta ser o time com a terceira melhor campanha da fase de grupos da Libertadores. O Atlético Nacional (COL), único time com 100% de aproveitamento na competição, soma 15 pontos e entrará em campo na próxima terça. Já o Pumas (MEX) encerrou a fase de grupos com 15. O Galo foi aos 13, com oito gols de saldo. O Toluca (MEX), de 13 pontos e cinco de saldo, ainda visitará o Grêmio. Já o Corinthians, com dez pontos e saldo de três, ainda receberá o Cobresal (CHI).

PRÓXIMOS JOGOS

O Galo, que vinha de três derrotas em quatro jogos até esta quinta, voltará a atuar no próximo domingo, quando visitará a URT, no Bernardo Queiróz, pelo jogo de ida das semifinais do Campeonato Mineiro. O duelo em Patos de Minas terá início às 16h. Já o Melgar buscará a reação no Apertura do Campeonato Peruano. O atual campeão nacional – que ocupa a penúltima posição –, receberá o Real Garcilaso, no próximo domingo.

GOLEADA ATLETICANA COM 16 MINUTOS


Atuar em Belo Horizonte nesta edição da Libertadores tem sido sinônimo de gol logo nos primeiros minutos para o Atlético. E a história se repetiu contra o Melgar. Primeira jogada diante da equipe peruana e... gol de Tiago, aproveitando a sobra do goleiro Ferreyra. Diante de um adversário frágil, o Galo precisou apenas trabalhar a bola para envolver o rival e construir uma goleada com apenas 16 minutos. Robinho, artilheiro do Mineiro com nove gols, finalmente marcou na Libertadores pelo Galo. Cruzamento de Marcos Rocha e cabeceio do camisa 7, que estava em posição de impedimento, sem ser incomodado. Como estava fácil, o Atlético ampliou com Lucas Pratto, após pênalti sofrido por Júnior Urso.

Libertadores - Atletico Mineiro x Melgar (foto:Yuri Edmundo/Eleven)
 Tiago fez 1 a 0 com menos de um minuto (Foto:Yuri Edmundo/Eleven)

O início avassalador do Galo no Mineirão foi seguido de alguns bons momentos dos comandados de Diego Aguirre tentando envolver novamente o frágil Melgar. Mas nada de novos gols. Já o time peruano, muito fechado e chamando o Atlético para o seu campo, teve êxito em conter o ímpeto rival na sequência do primeiro tempo. O Atlético foi para o intervalo com 62% de posse de bola e 11 finalizações, contra apenas duas do Melgar, que não conseguiu levar perigo ao gol de Victor. O "mérito" do time peruano foi ter evitado uma goleada maior na etapa inicial.

CARLOS DEBUTA EM 2016, MARCA, MAS É SUBSTITUÍDO COM DORES

A expectativa era por um Galo pressionando o Melgar na volta do intervalo, com o objetivo de ampliar a goleada construída com apenas 16 minutos de jogo. O Atlético até tomou a iniciativa, mas não foi objetivo. O jogo, com isso, perdeu intensidade. O Melgar se encorajou, teve ótima chance com Cuesta e, com isso, "acordou" o Galo. Aguirre promoveu a entrada de Carlos, que debutou na temporada, e cinco minutos depois, ele concluiu o cruzamento de Júnior Urso e fez Galo 4 a 0. Carlos que, aos 33, seria substituído, por conta de dores no tornozelo direito – o mesmo operado.

O Galo não "tirou o pé", seguiu tentando envolver o Melgar, mas não teve sucesso para ampliar a goleada. Já o time peruano tratou de arriscar cruzamentos, lançamentos e finalizações de fora da área. Faltou, no entanto, qualidade. O Atlético fez o que dele se esperava, mas deixou a sensação de que a goleada poderia ser maior. A missão alvinegra é se manter com a terceira melhor campanha da fase de grupos. 

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 4 X 0 MELGAR (PER)

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data-hora: 14/4/2016 – 19h30
Árbitro: Jesús Valenzuela (Fifa-VEN)
Auxiliares: Carlos López (Fifa-VEN) e Luis Sánchez (Fifa-VEN)
Público/Renda: 36.031 presentes/R$ 1.630.310,00
Cartões amarelos: Não houve. 
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Tiago, 1'/1ºT(1-0); Robinho, 7'/1ºT(2-0); Lucas Pratto, 16'/1ºT(3-0) e Carlos, 23'/2ºT(4-0). 

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Tiago, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca (Eduardo, 21'/2ºT) Júnior Urso, Cazares (Carlos, 18'/2ºT e depois Pablo, 33'/2ºT) e Robinho; Lucas Pratto – Técnico: Diego Aguirre.

MELGAR (PER): Ferreyra, Bolaños, Villamarín, Quina e Loyola; Arias, Hinostroza (Arismendi, 13'/2ºT), Leudo (Arce, 38'/2ºT), Santamaría e Sánchez (Estrada, 25'/2ºT); Cuesta – Técnico: Juan Reynoso.