Alejandro Domínguez - Presidente da Conmebol (Foto: Norberto Duarte / AFP)

Alejandro Domínguez - Presidente da Conmebol (Foto: Norberto Duarte / AFP)

LANCE!
07/02/2016
20:32
Assunção (PAR)

Recém-eleito para comandar a Conmebol, o paraguaio Alejandro Domínguez reconheceu que a entidade que comanda o futebol sul-americano não vive o seu melhor momento. Pelo contrário. Ele disse que precisa trabalhar muito para recuperar a imagem arranhada.

– Considero que a Conmebol é uma organização que, em sua administração, ficou obsoleta. Ela não representa e não está a altura do futebol da América do Sul – disse o dirigente ao jornal “Mercúrio”.

Para ele, a Conmebol virou sinônimo de corrupção, e que é necessário que seja feito um forte trabalho para mudar esta percepçção. Domínguez garantiu que este é um dos seus principais desafios na entidade.

– Com transparência e controle de gesão, institucionalização dos processos e decisões, além de trabalho em equipe – complementou, pedindo modernidade ao órgão:

– É preciso ter regras claras, normas gerais, objetivas, que deixem para trás a era do personalismo. A Conmebol, não só, não se adaptou às exigências dos tempos modernos, mas estava feita à medida das pessoas que a dirigiam.