Taça Libertadores

Taça da Libertadores: competição passará a ter 44 participantes (Foto: AFP)

RADAR/LANCE!
04/10/2016
12:29
Luque (PAR)

Recheada de novidades e incertezas, a próxima edição da Libertadores passa a ter uma dúvida a menos. Após reunião do conselho executivo na sede da Conmebol, a entidade ratificou que a final de 2017 será realizada em jogos de ida e volta. O desejo de partida única na decisão, com uma sede pré-definida, segue vivo, mas adiado.

- A ideia de uma final única é organizar uma grande festa para celebrar o futebol e fazer dela um elemento integrador na América do Sul. Do ponto de vista esportivo, uma sede pré-definida tem como atrativo oferecer um campo de jogo neutro para os finalistas, conservando o fator surpresa, pois sempre existe a possibilidade de uma equipe local chegar à final - disse Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, via site oficial.

Apesar de frisar seu favorável ponto de vista quanto à final única, o dirigente paraguaio explicou os motivos que inviabilizam a mudança do formato decisivo já para a próxima edição do torneio.

- Requer planejamento para garantir padrão de primeira classe de excelência em termos de logística, infra-estrutura, segurança, mobilidade e organização de eventos. Nós também ouvimos as preocupações dos torcedor, e a Conmebol deve trabalhar para que haja alternativas de viagem e alojamento para permitir que toda a paixão de uma final de Copa Libertadores chegue a qualquer cidade - acrescentou Domínguez.

Se não mudou em relação à final, a Libertadores do ano que vem contará com alterações, como aumento no número de participantes para 44, calendário de dez meses e novos formatos de classificação.