River Plate Boca Juniors

Boca e River participaram da reunião desta sexta-feira (Foto: Facebook do Boca Juniors)

LANCE!
15/07/2016
20:04
Buenos Aires (ARG)

Após a criação de uma “Superliga” que será responsável pelo Campeonato Argentino, os clubes do país questionaram o valor oferecido pelo governo federal para a transmissão dos jogos através do programa "Futbol Para Todos". A verba pública chega a 2,5 bilhões de peso (R$ 5,5 milhões).

Em reunião ocorrida nesta sexta-feira, na Casa Rosada, em Buenos Aires, alguns clubes de peso para o país se rebelaram contra o Estado.

– Alguns dirigentes defendem a quebra de contrato (válido até 2019). Eu penso o mesmo. Vamos negociar com empresas privadas. O vínculo atual não reflete quanto vale nosso campeonato - disse Daniel Angelici, presidente do Boca Juniors.

A AFA, que respaldou a "Superliga", também se mostrou insatisfeita. A entidade tem direito a 7,5 % do valor para organizar a Copa Argentina e competições a partir da Terceira Divisão.

- A oferta estatal nos parece insuficiente. Vamos conversar com mais clubes - afirmou Claudio “Chiqui” Tapia, vice-presidente da AFA.

Segundo o jornal "Olé", a empresa norte-americana Turner oferece 3 bilhões de pesos pela transmissão internacional das partidas do Campeonato Argentino.