Levir Culpi

Levir Culpi deve escalar uma formação mais ofensiva contra o Vitória (Foto: Nelson Perez/Fluminense)

LANCE!
10/07/2016
07:05
Rio de Janeiro (RJ)

Depois de uma semana com protestos de torcedores e mais um tropeço, desta vez na Copa do Brasil, o Fluminense terá que se superar para dar a volta por cima no Brasileirão, hoje, contra o Vitória, às 19h30, no estádio Barradão. O site do LANCE! transmite a partida em Salvador em tempo real.

E no jogo contra o time baiano, o triunfo é essencial para o Tricolor. Neste momento, o Flu está a apenas três pontos da zona de rebaixamento, e em caso de derrota, pode terminar a rodada com a mesma pontuação do primeiro time da área da degola do Brasileirão.

Em meio a semana turbulenta, o técnico Levir Culpi chegou a colocar o cargo à disposição. Porém, depois foi convencido que era melhor permanecer. Para completar o calvário tricolor, Levir não tem muitas opções no elenco e ainda perdeu Gustava Scarpa, o melhor jogador do time, que teve um estiramento
no joelho direito e vai ficar fora da equipe por três semanas.

Por conta disso, a principal mudança do Fluminense para voltar a vencer deve ser na postura. Para Cícero, um dos mais experientes do time, a crise é exagerada, e é preciso união para ter uma sequência de vitórias e melhorar no Brasileiro.

- Implantaram uma crise meio exagerada. A gente não vem de cinco
derrotas seguidas. Lógico que dá para melhorar, a cobrança é grande.
Para sair disso, o time tem que estar junto. Eu estou no clube desde 2007,
minha terceira passagem, sei como funciona aqui. O clima está tranquilo, estamos fazendo nosso trabalho. Estamos no meio da tabela no Brasileiro. Se encaixarmos duas ou três vitórias, a gente dá um salto na tabela - disse o meio-campo tricolor.

Para conseguir vencer em Salvador, Levir Culpi aposta em uma formação mais ofensiva, com Maranhão no lugar de Scarpa e o meia Dudu na vaga do volante Pierre.

Oscilando muito no Campeonato Brasileiro, o Fluminense terá que
passar por cima de todos esses problemas para vencer na Bahia e voltar
a respirar aliviado na temporada.