Detalhe do novo patrocinador do Timão (Foto: Divulgação)

Camisa do Corinthians ganhará novos patrocinadores em 2016 (Foto: Divulgação)

Bruno Cassucci
14/01/2016
06:15
Enviado especial a Orlando (EUA)

O Corinthians tenta aumentar o valor pago pela Caixa Econômica Federal para renovar o contrato com o banco estatal para 2016. A parceria com a empresa rende atualmente R$ 30 milhões por ano ao Timão e acaba no fim de fevereiro.

No momento as negociações estão paralisadas, já que boa parte do departamento de marketing alvinegro está nos Estados Unidos por conta da disputa da Florida Cup. Até o fim do mês as partes devem se reunir novamente para discutir o modelo de negócios e o valor do eventual novo contrato.

O desejo de manter o patrocínio é recíproco. O Corinthians oferece ao banco a possibilidade de uma parceria mais ampla, com ações para ativar a marca e reforçar o vínculo entre clube e estatal. Entretanto, o turbulento momento econômico e político do país são entraves.

Até por isso, a diretoria alvinegra mantém conversas paralelas com outras duas empresas, cujos nomes são mantidos em sigilo. A Caixa, no entanto, tem por contrato a preferência do Timão e conta com a possibilidade de cobrir qualquer outra oferta.

O Corinthians não possui no momento algumas Certidões Negativas de Débito (CND), pré-requisito não só para assinar o novo contrato com a Caixa como também para seguir recebendo os valores já acordados com a empresa. Porém, o clube não vê isso como um empecilho para a renovação do vínculo com o banco, já que acredita que em breve terá novamente as CNDs.

Além do patrocínio master, o Corinthians discute a renovação com a Tim, que estampa sua marca nos números do uniforme da equipe. O contrato acaba no fim deste mês. O marketing alvinegro também busca anunciantes para o ombro e o meião do uniforme. A Special Dog já está fechada para exibir seu logotipo no calção da equipe, bem como a Klar, que ficará nas mangas da camisa.