Campeonato Paulista 2016 - Corinthians x Linense (foto:Guga Gerchmann/Raw Image)

Placar mais expressivo do ano até agora foi o 4 a 0 contra o Linense (Foto:Guga Gerchmann/Raw Image)

Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
22/03/2016
08:00
São Paulo (SP)

Há exatos 52 dias, o Corinthians acertou a venda do atacante Malcom para o Bordeaux, da França. Foi o sexto titular da campanha do título do Brasileirão de 2015 a ser negociado pelo Corinthians, que de repente viu a necessidade de um processo de reconstrução durante a pré-temporada.

Quase dois meses depois da debandada, tudo começa a se acertar para os lados do Parque São Jorge, e alguns números do time que disputa Paulistão e Libertadores neste início de ano até imitam marcas obtidas pela equipe no ano passado, quando o Timão foi campeão nacional com três rodadas de antecedência e o melhor aproveitamento da história do Brasileirão em pontos corridos com 20 clubes. A defesa, por exemplo, já tem vantagem como melhor do ano.

Em jogos oficiais, o Corinthians sofreu apenas nove gols em 14 partidas, sendo seis em dez rodadas do Paulistão e outros três nas quatro primeiras rodadas da Libertadores. Já são três jogos seguidos vencendo, e melhor: sem sofrer nenhum gol de Botafogo-SP, Cerro Porteño e Linense. Para completar, o aproveitamento na Arena Corinthians neste ano é de 100% em oito jogos disputados. A invencibilidade em casa dura exatamente desde agosto do ano passado.

Em 2015, além de melhor mandante e melhor defesa do Brasileirão, exatamente como ocorre no Campeonato Paulista deste ano, o Corinthians também foi dono do melhor ataque. Falta justamente este fundamento para que a campanha seja cada vez mais semelhante à do ano passado, e a diferença de um gol para o Osasco Audax pode ser tirada nesta quarta-feira, às 21h, contra o São Bernardo, pela 11ª rodada do Estadual.

– Nem time de interior quando ganha título expressivo sai tanto jogador quanto saiu do nosso grupo. Mas o Tite conseguiu remontar e os jogadores que chegaram estão de parabéns por entenderem o que ele queria dizer. Agora os resultados estão mostrando – explicou o goleiro Cássio, um dos cinco titulares remanescentes de 2015 no elenco deste ano.

Apesar de Tite ainda usar o argumento da reconstrução, o Corinthians está cada vez mais próximo de fazer história. Mais uma vez.

DO HEXA DE 2015 AO PAULISTÃO DE 2016:

Tite, durante treino do Corinthians no CT Joaquim Grava (Foto: Daniel Augusto Jr)
Tite está remontando o time do Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr)

Defesa - Corinthians sofreu apenas seis gols nas dez partidas até o momento – um do Capivariano, dois da Ferroviária, um do São Bento e mais dois do Santos, e tem a melhor defesa do Paulistão. No Brasileiro de 2015 foram 31 em 38 jogos.

Ataque - No Brasileirão foram 71 gols em 38 partidas, e a vantagem absoluta na lista dos melhores ataques. Já neste ano, com apenas um jogo em branco, Timão marcou 17 gols em dez jogos, e já é dono do segundo ataque. Audax tem um a mais.

Liderança geral - Como nos pontos corridos do Brasileirão, Corinthians detém a melhor campanha do Paulista em suas primeiras dez rodadas, com 23 pontos em 30 possíveis e aproveitamento de 76,6%. No Brasileirão essa vantagem chegou a 12 pontos.

Mais vitórias - Corinthians é o time que mais venceu jogos no Paulistão, com sete vitórias em seus dez jogos, além de dois empates e uma derrota. Timão ainda detém a marca de ser o menor perdedor, ao lado de Santos e São Bento, ambos do Grupo A.

Mandante - Cinco vitórias em cinco jogos na Arena Corinthians fazem do Timão o melhor mandante do Campeonato Paulista. De novo, o concorrente mais próximo é o Santos, que empatou um jogo além de cinco vitórias como mandante.