Gabriel Carneiro
07/11/2016
07:00
São Paulo (SP)

Fosse um time, Oswaldo de Oliveira estaria desesperado na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Ele trabalhou em todas as 34 rodadas da competição até agora e viu suas equipes – Sport e Corinthians – somarem apenas 39 pontos. O aproveitamento é de 38,2%, números inferiores ao 16º colocado, o primeiro fora da degola. Na última partida, a marca só piorou com a goleada por 4 a 0 sofrida pelo Timão no clássico contra o São Paulo, no Morumbi.

– O técnico é parte de uma estrutura, estou há 20 dias no Corinthians, procurando fazer o melhor que posso. Não se pode colocar o peso nas minhas costas de uma coisa que vem acontecendo há bastante tempo – disse o treinador logo após o revés no último compromisso.

A largada de Oswaldo pelo Corinthians não foi das mais promissoras. Contratado diante da oposição de parte da torcida e até da diretoria (Eduardo Ferreira, então diretor-adjunto de futebol, pediu demissão do cargo), o técnico comandou cinco jogos até o momento: uma vitória, dois empates e duas derrotas. Essas duas derrotas, no entanto, foram significativas: 4 a 2 contra o Cruzeiro que selou a eliminação na Copa do Brasil e 4 a 0 no clássico que podia render até G6.

Além do mau início no Timão, que começou a rodada podendo cair até duas posições na tabela, mas hoje vê o risco reduzido, Oswaldo já vinha com desempenho contestado no Sport. Ele deixou a equipe justamente no 16º lugar, o primeiro à frente da zona de rebaixamento, e não deixou saudades na Ilha do Retiro antes de iniciar o novo desafio pelo Timão.

A esperança alvinegra é que ainda há algum tempo. Restando quatro rodadas para o fim do Brasileirão, é fé na reação de Oswaldo.

OSWALDO NO BRASILEIRÃO-2016:

Oswaldo de Oliveira
Oswaldo ficou 6 meses no Sport (Foto: Divulgação/Site Oficial do Sport)

Pelo Sport - Anunciado em abril de 2016, Oswaldo foi treinador do Sport da primeira até a 30ª rodada do Brasileirão. Estreou perdendo para o Flamengo e se despediu com uma derrota diante da Chapecoense, quando já estava acertado com o Corinthians. Foram nove vitórias, sete empates e 14 derrotas, com 39 gols marcados, 48 sofridos e aproveitamento de 37,8%. Foram 34 pontos somados em 30 partidas na equipe no ano. Oswaldo deixou o Sport na 16ª colocação. Desde sua saída, o time avançou duas posições e praticamente se livrou do risco de rebaixamento com o auxiliar Daniel Paulista no comando.

Pelo Corinthians - Oswaldo de Oliveira assumiu o comando da nova equipe na 31ª rodada do Brasileiro e começou bem ao vencer o América-MG na Arena. O time era sétimo, entrou no G6, mas logo depois oscilou e voltou a perder lugar. Foram quatro partidas pela competição até agora: uma vitória, dois empates e uma derrota, com cinco gols marcados e sete sofridos neste início de trabalho. Ele ainda esteve à frente em um jogo da Copa do Brasil, em que perdeu por 4 a 2 para o Cruzeiro e foi eliminado. No Brasileirão, a goleada sofrida para o São Paulo abriu risco de perder duas posições na classificação.