Gabriel Carneiro e Guilherme Amaro
06/11/2016
07:00
São Paulo (SP)

Yago está lesionado e só volta ao futebol em 2017, Balbuena foi convocado para a seleção do Paraguai e se apresenta para jogar as Eliminatórias da Copa do Mundo nesta segunda-feira e Vilson recebeu o terceiro cartão amarelo contra o São Paulo e está suspenso da próxima rodada do Brasileirão. Sem os três jogadores mais experientes da zaga é que o Corinthians vai encarar o Figueirense no próximo dia 16, em Florianópolis. As únicas opções de Oswaldo de Oliveira para o setor são Pedro Henrique, de 21 anos, e Léo Santos, de 17.

Léo Santos foi promovido ao elenco profissional do Corinthians pouco depois da Copinha deste ano. O garoto ainda não chegou a estrear pelo time de cima, mas é um dos mais dedicados nos treinamentos e quase toda semana faz trabalhos específicos com o auxiliar Fabio Carille. Com Yago, Balbuena e Vilson fora de ação, ele deve ganhar a primeira chance. E já sob pressão.

A defesa do Corinthians vive tempos de fragilidade. Nos cinco jogos sob o comando de Oswaldo de Oliveira o Timão obteve uma vitória, dois empates e duas derrotas. Sofreu 11 gols neste período, uma média de 2,2 por jogo - maior do que nos tempos de Tite e Cristóvão Borges em 2016. Depois de tomar quatro do São Paulo no Morumbi, caberá aos garotos estancar a sangria e auxiliar na reação do Corinthians.

Estacionado nos 50 pontos, o Timão pode ser passado por Fluminense e Grêmio na 34ª rodada do Brasileirão. Restam quatro jogos para o fim do torneio, e o primeiro da maratona será contra o Figueirense. Com Pedro Henrique e Léo Santos na zaga.