Getterson

Getterson teve passagem de seis horas de duração pelo São Paulo semana passada (Foto: Divulgação/São Paulo FC)

LANCE!
27/06/2016
22:13
São Paulo (SP)

Contratado pelo São Paulo na semana passada e dispensado seis horas depois por conta da descoberta de posts antigos em rede social nos quais se dizia corintiano e provocava o Tricolor, o atacante Getterson está na mira de seu clube do coração. Roberto de Andrade, presidente do Timão, admite que o jogador de 25 anos é um dos nomes observados pelo departamento de futebol neste momento - o Corinthians busca novas opções para o setor ofensivo, dada a insatisfação com o rendimento dos jogadores testados como centroavantes em 2016.

- Temos um departamento que fica mapeando todo mundo. É um jogador que já tínhamos visto e estão vendo de novo agora - disse, à Fox Sports, o presidente do Corinthians, admitindo que Getterson tem sido monitorado pelo Cifut (Centro de Inteligência do Futebol) e comissão técnica do Timão.

Getterson defendia o J. Malucelli, da Quarta Divisão do Campeonato Brasileiro, até ser anunciado pelo São Paulo na última quarta-feira, dia 22. A surpreendente contratação foi tratada pelo Tricolor como "aposta do clube, e que alia velocidade e força com boa conclusão". O técnico Edgardo Bauza referendou a contratação. Porém, Getterson foi dispensado seis horas depois, quando torcedores encontraram mensagens em que o jogador se declarava corintiano e chamava os tricolores de “bambis“ em uma conta de Twitter datada de 2013. O São Paulo cancelou o negócio antes da assinatura do contrato e irritou até mesmo seu treinador.

O departamento de análise de desempenho do São Paulo havia iniciado a observação do atacante do J. Malucelli ainda no Campeonato Paranaense, em que o atleta marcou cinco gols e deu quatro assistências. O Cifut realizou o mesmo procedimento, mas o Timão não chegou a abrir negociações, enquanto o Tricolor buscou o jogador por empréstimo até o fim do ano. Após a dispensa, Getterson voltou ao clube de origem à espera de novas possibilidades.

- O Ronaldo Fenômeno era meu ídolo, estava no Corinthians e aí falava disso com meus amigos. Tomara que Deus abra a porta para algo de bom. Minha mulher ficou chateada, mas estamos tranquilos - chegou a dizer o jogador, ao jornal Estado de S.Paulo, em tentativa de explicar as postagens que causaram sua saída do São Paulo e talvez aberto as portas no Corinthians.