Treino do Corinthians - Tite (foto:Mauro Galvão)

Tite e o elenco no CT Joaquim Grava (foto:Marco Galvão / Fotoarena)

Guilherme Amaro
24/02/2016
07:30
São Paulo (SP)

O Corinthians completa praticamente um terço de sua maratona de jogos nesta quarta-feira, no duelo com o São Bento, às 21h45, no Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, pela sexta rodada do Paulistão. Será a quinta partida seguida sem ter uma semana cheia para descanso, e ainda restam mais 11. Ao todo, serão 16 jogos em apenas 53 dias.

Por conta desta maratona, o técnico Tite vem realizando um rodízio entre os jogadores. Nesta quarta-feira, por exemplo, mais uma vez haverá mudanças em relação ao último jogo. O treinador e a comissão evitam que ocorra casos de lesões.

– Nós rezamos pela saúde, não para ganhar jogo. Eu parei de jogar com 27 anos e não quero que ninguém pague esse preço. Não ter 72 horas de descanso também diminui a performance, há um declínio técnico. Por isso procuramos, na medida do possível, preservar. O calendário é ilegal. Você tem de ter um mínimo de saúde aos atletas, e isso vem com 72 horas – afirmou Tite.

O preparador físico Fábio Mahseredjian também criticou a sequência e ressaltou o problema das viagens. Na estreia da Libertadores, além da distância até o Chile e o jogo diante do Cobresal, os atletas tiveram que enfrentar a altitude de 2.300 metros da cidade de El Salvador, localizada no meio do deserto do Atacama.

– Estamos vindo de viagens longas, como para o Chile e para Araraquara (domingo, contra a Ferroviária). Agora, vamos a Sorocaba e depois jogamos em casa. Esses jogos com intervalos menores do que 72 horas trazem riscos maiores. Avaliamos os minutos jogados de cada atleta e passei para o Tite a necessidade de preservar – disse o preparador.

Apesar da sequência, o Corinthians tem se saído bem neste início de temporada. Nos seis jogos oficiais, foram cinco vitórias e um empate. Prestes a completar um terço da maratona, o Timão busca manter esse retrospecto contra o São Bento.

A MARATONA:

11/2 - Corinthians 2x1 Capivariano - Paulistão
14/2 - Corinthians 2x0 São Paulo - Paulistão
17/2 - Cobresal 0x1 Corinthians - Libertadores
21/2 - Ferroviária 2x2 Corinthians - Paulistão
24/2 - São Bento x Corinthians - Paulistão
27/2 - Corinthians x Oeste - Paulistão
2/3 - Corinthians x Santa Fé - Libertadores
6/3 - Santos x Corinthians - Paulistão
9/3 - Cerro Porteño x Corinthians - Libertadores
12/3 - Botafogo-SP x Corinthians - Paulistão
16/3 - Corinthians x Cerro Porteño - Libertadores
19/3 - Corinthians x Linense - Paulistão
23/3 - São Bernardo x Corinthians - Paulistão
27/3 - Corinthians x Ituano - Paulistão
30/3 - Corinthians x Ponte Preta - Paulistão
3/4 - Palmeiras x Corinthians - Paulistão

Veja o que pensa Tite:

O que mudaria se não fosse essa sequência de partidas?
Gostaria que houvesse tempo suficiente para a recuperação de todos, colocar dois em cada função e ver o desempenho determinar a titularidade. Dou um mínimo de oportunidades, uma sequência de três jogos, mais ou menos, dependendo do desempenho. Um está bem, o outro pode estar melhor ainda. Avalio o momento, não quem é melhor.

Mas isso abre espaço para você fazer testes na equipe...
A moeda tem dois lados. Um é a oportunidade, o outro é ser chamado de inventor, de Professor Pardal. Esse é o risco que a gente corre. Fico mais suscetível a errar por ainda não conhecer o jogador na plenitude.