último treino do Tombense antes do jogo contra o Flu

Tombense finalizou preparação para encarar o Flu nesta quarta-feira (divulgação)

Magno Brazolino de Almeida – especial para o Lance!
05/04/2016
22:59
     Muriaé (MG)

O confronto desta quarta-feira, contra o Fluminense, pela Copa do Brasil, no estádio Soares de Azevedo, em Muriaé, na Zona da Mata mineira, é visto pela equipe do Tombense como a oportunidade de sacudir a poeira, surpreender o Tricolor Carioca e ganhar novo ânimo na luta contra o rebaixamento no Campeonato Mineiro, onde ocupa a incômoda 10ª colocação, à frente apenas de Boa Esporte e Guarani.

Ciente de que o Tombense dificilmente terá vida longa na Copa do Brasil, ainda que consiga surpreender o Fluminense, o técnico Ney da Matta não esconde que a prioridade do clube é conseguir escapar do rebaixamento na última rodada da 1ª fase do Campeonato Mineiro, quando enfrenta o Uberlândia, em Tombos.

- Encaramos a partida contra o Fluminense com muita seriedade, mas a gente pensa muito no jogo contra o Uberlândia, no próximo domingo, pois será um confronto direto na luta contra o rebaixamento do Campeonato Mineiro. Então temos que nos preocupar com o desgaste dos jogadores diante do Fluminense e, por isso, alguns podem participar menos do jogo ou até ficar na reserva - afirmou.

Enquanto Ney da Matta deixa claro que o foco do Tombense é se manter na elite do futebol mineiro, o experiente meia Joilson, atualmente na reserva, vê o jogo contra o Fluminense como uma boa oportunidade para a equipe mostrar o seu potencial.

- Sabemos que vamos enfrentar um clube grande, líder do Campeonato Carioca e, por isso, é fundamental ter tranquilidade e esquecer o jogo de domingo. Temos condições de surpreendê-los e, assim, chegarmos com mais moral contra o Uberlândia – disse o meia do Gavião Carcará.


A última atividade da equipe mineira antes do jogo contra o Fluminense foi um treino leve, no centro de treinamentos do clube, na tarde de terça-feira. O técnico Ney da Matta priorizou o ajuste no posicionamento da defesa, trabalhando insistentemente as bolas paradas, cruzamentos para a área e escanteios.

Como a distância entre Tombos e Muriaé é de cerca de 60km, o Tombense só sairá para o local do jogo por volta das 19h. Devido ao grande apelo deste jogo, a expectativa é de que os 13 mil ingressos estejam esgotados.

SINAL DE ALERTA NO MINEIRO

Depois de chegar a duas semifinais seguidas no Campeonato Mineiro, em 2013 e 2015 e também se sagrar campeão da Série D, em 2014, o Tombense se credenciou como uma das gratas surpresas entre os times pequenos.Mas se esteve próximo de ganhar uma nota 10 no quesito revelação, a situação hoje
não está nada fácil para o Gavião Carcará. O número 10, agora, é sinal de alerta para o Tombense. Após amargar mais uma derrota no Campeonato Mineiro, desta vez para a Caldense, o time ocupa apenas a 10ª colocação, com 10 pontos em 10 jogos e precisa vencer o Uberlândia, na última rodada, em Tombos, para escapar do rebaixamento.

zagueiro Wellington - revelado pelo Fluminense
Zagueiro Wellington, foi revelado pelo clube carioca (divulgação)


EX-TRICOLORES DÃO AS DICAS PARA O TOMBENSE SUPERAR O FLU

Quando se está diante de um adversário reconhecidamente superior, qualquer ajuda é importante para se buscar uma vitória. E o Tombense conta as preciosas informações de duas crias do Tricolor das Laranjeiras, que hoje defendem a equipe mineira. O meia Marcelo Macedo e o zagueiro Wellington, que começou nas categorias de base do Fluminense em 2007. Titular da zaga do Gavião Carcará, Wellinton faz jus à posição que ocupa na equipe e fica na defensiva sobre as dicas que passou para o técnico Ney da Matta.

- A melhor maneira de ajudar o Ney é dentro de campo, juntamente com meus companheiros. O Fluminense é forte, mas nós temos condições de fazer um bom jogo – despistou Wellington.

TORCEDOR SÍMBOLO DO TOMBENSE APOIA O TIME ATÉ NOS TREINOS

Torcedor símbolo do Tombense acompanha treino antes do jogo contra o Flu
Luiz Henrique é um famoso torcedor do Tombense e sempre está presente nos jogos da equipe (divulgação)


Todo clube que se presa tem um símbolo que o representa, mas o Tombense, além do gavião carcará, ave comum na Zona da Mata mineira, ainda tem um excêntrico torcedor que é considerado, carinhosamente, o símbolo do clube. Trata-se de Luiz Henrique Cortat, 64 anos de idade e uma longa barba branca, que lhe garante o codinome de “profeta”.

Mesmo não se mostrando afeito às profecias, Luiz Henrique não tem dúvidas ao afirmar que o Tombense sairá vencedor contra o Fluminense e aponta até o placar.

- Os torcedores dos outros times podem até pensar que o Fluminense vence fácil, mas a minha esperança no Tombense é tão grande que pra mim não será surpresa se vencermos. Acho que dá Tombense: 1 a 0.

Mais que torcedor símbolo do Tombense, Luiz Henrique se orgulha de ter acompanhado o time em praticamente todos os jogos.

- Faz bastante tempo que acompanho o Tombense. Vou a todos os jogos. Somente não estive em um jogo, contra o Brasil de Pelotas, lá no Sul, pela Série C, em 2014 – afirmou Luiz Henrique, após conferir o último treinamento do time, antes do jogo contra o Fluminense.