Russel Dias
03/07/2016
17:53
Santos (SP)

Nem Lucas Lima, nem Gabigol. Quem resolveu para o Santos neste domingo foi Jonathan Copete. Mas até a entrada do colombiano, a Chapecoense deu bastante trabalho para os donos da casa, na Vila Belmiro. Apesar do 3 a 0 para o Alvinegro, foi na insistência que o Santos conseguiu voltar ao G4 do Brasileirão.

O Peixe mandou no jogo, principalmente no primeiro tempo, em que foi o dono da bola. A dificuldade foi penetrar a defesa do Verdão de Chapecó. Quando Lucas Lima e Gabigol tinham a bola, Josimar, Cléber Santana, Gil e Sérgio Manoel cercavam e evitavam a conclusão do Alvinegro.

Sem alternativa, Dorival Júnior avançou os laterais Victor Ferraz e Zeca, que foram verdadeiros alas, mas nem assim surpreenderam.

Cléber Santana, ex-Santos, centralizava as jogadas da Chape. Quando não estava marcando, estava armando as jogadas, em busca de achar Bruno Rangel na área de Vanderlei.

A Chapecoense até deu sustos no camisa 1 do Peixe, mas não escondia que sua maior preocupação era fechar a defesa. Embora o esquema de Caio Júnior conte com três atacantes, só Rangel ficou no setor ofensivo. Silvinho e Ananias fizeram claramente a função de meias e até de marcadores.

O jogo mudou no começo do segundo tempo, quando Dorival Júnior sacou Vitor Bueno, que perdeu duas chances de gol, e deu lugar a Copete, o mesmo que mudou a partida contra o Grêmio e deu sobrevida ao Santos na etapa derradeira. O colombiano entrou e deu ao Alvinegro velocidade pelos lados do campo, mais à esquerdo.

Em seu segundo lance, Copete cruzou para a área, Gabigol furou e Rodrigão ficou cara a cara com Marcelo Boeck para abrir o placar.

Cinco minutos depois, Copete continuou mostrando a que veio e o quanto valeu a pena deixar a semifinal da Libertadores. Após cobrança de escanteio, o colombiano se achou no meio da confusão na área e estufou as redes.

No fim, Copete ainda serviu Yuri, que achou espaço para, de longe, acertar um belo chute e fazer o terceiro do Santos, seu primeiro.

No saldo, este foi o segundo gol de Copete em seu segundo jogo pelo Peixe. Rodrigão anotou seu terceiro na quarta partida no clube.

Com a vitória, o Peixe volta ao G4 do Brasileirão e chega a 22 pontos. A Chape continua com 18 pontos. A equipe só voltará a campo no dia 12, uma terça-feira, para fazer o clássico contra o líder Palmeiras, no Allianz Parque. 

FICHA TÉCNICA
SANTOS 3 X 0 CHAPECOENSE

Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/horário: 3 de junho de 2016, domingo, às 16h
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Público/renda: 10.322 pagantes/ R$ 296.600,00
Cartões amarelos: Josimar
Gols: Rodrigão 16'2ºT (1-0), Copete 20'2ºT (2-0) e Yuri 41'2ºT (3-0)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Renato (Yuri 37'2ºT) e Thiago Maia; Vitor Bueno (Copete 11'2ºT) e Lucas Lima; Gabriel (Joel 23'2ºT) e Rodrigão. Técnico: Dorival Júnior

CHAPECOENSE: Marcelo Boeck; Cláudio Winck, Rafael Lima (Demerson 4'2ºT), Thiego e Sérgio Manoel; Josimar (Lucas Gomes 28'2ºT), Gil, Cleber Santana e Ananias; Bruno Rangel e Silvinho (Arthur Maia 17'2ºT). Técnico: Caio Júnior