Rodrigo Pimpão - Botafogo

Atacante alvinegro concedeu entrevista na reapresentação do Botafogo nesta segunda-feira (Foto: Vinícius Britto)

Vinícius Britto
19/06/2017
17:24
Rio de Janeiro (RJ)

Depois do triunfo na Arena Condá, o Botafogo vira a chave e se prepara para o clássico desta quarta-feira, contra o Vasco, no Nilton Santos. E, mais do que a expectativa para manter a sequência positiva, os jogadores vem na partida a chance de vencer e recuperar os pontos perdidos no empate em casa contra o Coritiba. Pelo menos foi essa a visão de Rodrigo Pimpão, que também projetou mais um reencontro seu com o Cruz-Maltino, clube que atuou em 2009 e 2010. 

- Como o jogo será em casa, temos que fazer o nosso dever. Perdemos pontos contra o Coritiba, mas conseguimos bons resultados fora. Cedemos o empate contra o Vitória, mas foi um ponto. E vencemos a Chape. Em casa, temos que fazer o nosso dever. Será contra um clube onde já passei, que me mostrou - junto com o Paraná - para o cenário do futebol. Espero que essa lei do ex venha e eu possa ajudar o Botafogo - brincou o atacante do Botafogo na coletiva.

Nome decisivo na Libertadores - onde é o artilheiro alvinegro, com quatro gols - Pimpão finalmente desencantou no Brasileirão, marcando seu primeiro tento na competição no último final de semana. Apesar do final de "seca, ele negou qualquer pressão por gols e lembrou da importância tática dentro da equipe.

- O gol sempre é consequência do trabalho. Se eu ver um companheiro melhor posicionado, vou tocar para ele. Eu me preocupo para a equipe, na parte tática, se faço o que o Jair pede... tivemos uma maratona de jogos, e em alguns desses o rendimento caiu. Fico feliz de voltar a marcar. Agora é ajudar o Botafogo para seguir vencendo para chegar na parte de cima da tabela - encerrou o atacante.