Diretoria - Botafogo

Carlos Eduardo Pereira e Antônio Lopes durante sorteio das oitavas de final desta Libertadores (Foto: Reprodução)

LANCE!
19/06/2017
15:55
Rio de Janeiro (RJ)

Vitória no final de semana e dinheiro no bolso. O Botafogo recebeu a terceira parcela da Conmebol pela disputa da fase de grupos da Libertadores. O clube aguardava o pagamento da entidade, que estava atrasado - cerca de U$ 600 mil (cerca de R$ 1,9 milhão) - para acertar com o elenco a premiação prometida em caso de classificação para as oitavas continental, além dos bichos pelas vitórias dentro do Brasileirão, que acontecem desde a arrancada do ano passado.

Vale-se destacar que o presidente do Botafogo - Carlos Eduardo Pereira - havia se reunido com o elenco alvinegro cerca de duas semanas atrás para tratar da questão do pagamento atrasado das bonificações pelas metas cumpridas. Ele havia passado a limpo a questão do bicho e destacado que aguardava apenas o pagamento por parte da entidade sul-americana para repassar o dinheiro para o elenco. A premiação na Libertadores costuma ser dividida: metade vai para o clube e a outra parte para ser repartida entre jogadores e a comissão técnica.

- Toda logística para jogos fora é paga pelo clube. Portanto, dos U$ 600 mil que recebemos por jogo, ela praticamente cai pela metade. Um dos pontos que vou tratar lá na Conmebol é a regularização desses pagamentos. Até agora não recebemos pelo último jogo contra o Atlético Nacional, isso mexe bastante com nosso fluxo de caixa e pagamento de premiação para os atletas - destacava o presidente do Glorioso na semana passada, em entrevista coletiva no clube.

Assim sendo, os jogadores devem receber o valor antes mesmo do clássico de quarta-feira, contra o Vasco, no Nilton Santos, pelo Brasileirão. Um estimulo a mais para o terceiro embate contra os Cruz-Maltinos em 2017: até o momento, um empate - em 0 a 0 - e uma derrota utilizando os reservas na Taça Rio.