Grêmio x Botafogo

Jogadores alvinegros comemoram dentro de campo a classificação continental (Foto: Divulgação/Botafogo)

Vinícius Britto
12/12/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

A vaga na Libertadores foi a cereja do bolo da arrancada alvinegra no segundo turno do Brasileirão. Mais que isso, a classificação representa também uma nova perspectiva técnica, moral e financeira para a temporada que vem. Desde a reaproximação com o torcedor até o lucro pela disputa continental em 2017.

Primeiramente, o Botafogo terá maior capacidade de atrair nomes de peso e aumentar sua folha salarial. Desta forma, a expectativa seria por um time ainda mais fortalecido em 2017. Um dos nomes de peso maior seria o do argentino Montillo. A tendência é de um maior investimento na montagem do elenco.

Depois, e não menos importante, o ganho moral. Após o rebaixamento de 2014 e a gestão de Maurício Assumpção, o torcedor alvinegro acabou se afastando do dia-a-dia do clube. O sócio-torcedor não decolou e, neste ano, o Botafogo não pode jogar em seu estádio. Para o ano que vem, a disputa da Libertadores deve alavancar o programa de sócios, tão importante para o clube. E o clube disputará uma Libertadores dentro do Nilton Santos, o que ainda não ocorreu. 

Por fim, o Glorioso ganha outra fonte importante de receitas. Primeiro pela premiação do Brasileiro, onde o quinto colocado garante R$ 3,85 milhões (mais R$ 1,2 milhões do que em relação ao sexto colocado). Depois, pelo lucro com a participação na Libertadores. No ano passado, apenas a pré-Libertadores rendeu R$ 1,6 milhão aos clubes participantes. Na fase de grupos, os clubes receberam, em média, R$ 5,4 milhões. Fora a bilheteria e outras receitas que devem surgir com o estádio Nilton Santos voltando as atividades em 2017.

A influência da vaga vai muito além das quatro linhas. Cabe ao Botafogo saber usufruir da conquista antes improvável no início do Brasileirão e buscar se fortalecer ainda mais para seguir trilhando o trabalho de reconstrução após o clube ter chegado próximo do fundo do poço no final do ano de 2014.