Ágatha (esq) conversa com Duda durante vitória sobre chinesas

Ágatha e Duda estão em Saquarema (Divulgação/FIVB)

Web Vôlei
16/09/2020
13:41
São Paulo

O Circuito Brasileiro Open de Vôlei de Praia será retomado nesta quinta-feira com a primeira etapa da temporada 2020/2021, realizada na "bolha" do Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ).

O primeiro torneio nacional da modalidade pós-pandemia da covid-19 testará várias medidas de seguranças sanitárias.

Todos os atletas fazem um teste inicial para covid-19 antes da competição. O resultado é enviado à CBV e, só diante disso, será confirmada sua inscrição. O atleta que testar positivo não irá competir. Um dia antes da competição, os atletas chegam a Saquarema, respondem a um questionário, aferem a temperatura, oximetria e fazem novo teste de coronavírus.

Em caso de mais um resultado negativo, o atleta entra na disputa. A partir do momento em que entra no CDV, o atleta só sai após a eliminação ou no último dia para retorno. O protocolo será exatamente o mesmo com todos os envolvidos: comissões técnicas, arbitragem, fornecedores, colaboradores do CDV, e em todo o staff da CBV.

Para diminuir a quantidade de pessoas circulando no mesmo ambiente, a competição foi separada por gênero e começará com o torneio feminino, disputado de quinta até domingo. Na próxima semana, entre os dias 24 e 27, ocorre o torneio masculino.

Também visando reforçar as medidas de prevenção contra COVID-19, o torneio será realizado sem a presença de torcida. Os fãs, porém, terão, além da chance de assistir todos os jogos, novas formas de interação, como a "Arquibancasa", onde poderão aparecer ao vivo nos telões durante as partidas, compondo uma arquibancada virtual. Além disso, vídeos dos bastidores do torneio, entrevistas pós-jogo e outros conteúdos serão exibidos nas redes sociais da CBV.

O espaço de jogo foi montado nas quadras de areia já existentes no CT, onde são realizados os treinamentos das duplas que representam o país em torneios internacionais. A arena central fica na área onde antes havia quatro quadras. Poucos metros adiante, outras duas quadras foram transformadas na arena número dois, que também receberá partidas. A montagem levou 10 dias para ser realizada.

- Pensamos em alternativas para a participação do público com a instalação de telões que permitirão a presença dos fãs virtualmente. A areia das quadras de treinamento já era excelente e aprovada pelos atletas, então tivemos apenas que realizar as adaptações necessárias na estrutura, retirar grades e delimitar a área de jogo - disse o gerente de eventos da CBV, Cadu Gerônimo.