Projeto São Januário

A modernização de São Januário é o maior projeto estrutural em curso no Vasco (Reprodução / Dugout)

Felippe Rocha
15/07/2021
21:19
Rio de Janeiro (RJ)

O projeto de reforma e modernização do Estádio de São Januário sofreu um baque relevante: a empresa de engenharia WTorre reduziu os esforços junto ao Vasco para a obra. Agora, a responsabilidade do clube para o desenvolvimento da obra aumenta em diferentes aspectos. A informação foi publicada originalmente pelo site "Papo da Colina" e confirmada pelo LANCE!.

A participação da companhia foi anunciada durante a celebração dos 122 anos do Cruz-Maltino, no ano passado. Na ocasião, foi assinado um documento chamado MOU (sigla em inglês para memorandum of understanding, o que, no português, é um memorando de intenção. A comemoração foi grande.

Desde então houve duas trocas relevantes nos dois lados da história: Walter Torre, fundador e presidente da empresa morreu no final do ano passado. Dois meses depois, Alexandre Campello deixou a presidência do clube, hoje comandado por Jorge Salgado. O clube segue otimista, mas será o principal responsável, agora, pela captação de recursos para tirar o projeto do papel.

-> Confira a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

Procurado pela reportagem do L!, o clube enviou a seguinte nota:

"No MOU assinado em 2020, Vasco e WTorre definiram as condições para juntos desenvolverem o projeto e realizarem a captação dos recursos necessários junto a investidores. A WTorre se responsabilizava por algumas ações preliminares (técnicas e jurídicas) que retornaram para a responsabilidade do Vasco. WTorre permanece participando do projeto trazendo sua experiência na operação e comercialização das propriedades do equipamento. Com isso o Vasco passa também a ter mais liberdade para trabalhar alternativas."