Vasco x Cruzeiro - Guarín

Guarín tem uma passagem curta, mas intensa no Vasco (Marcelo Goncalves/Photo Premium/Lancepress!)

Felippe Rocha
10/07/2020
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

Ao que parece, os rumos da vida de Fredy Guarín deverão ser oficializados nesta sexta-feira. O colombiano, liberado dos treinos em São Januário por problemas particulares, deve mesmo deixar o Vasco. Os moldes desta iminente saída devem ser revelados ao longo deste dia 10 de julho.

O modo imprevisível do volante colombiano foi acionado em alta potência na noite desta quinta-feira, quando ele deixou claro que vai embora - apesar de ter dito que é um até logo. Mas o jogador de 34 anos não se aprofundou. Em meio a amigos, a transmissão de poucos minutos, ao vivo no Instagram, não deve ter sido o último adeus.

Na última terça-feira ele esteve em São Januário. Não para treinar, mas para se reunir com a cúpula do departamento de futebol. Tanto os dirigentes quanto a comissão técnica deixaram a decisão com o jogador. Nem o empresário dele, Marcelo Ferreyra, se envolve diretamente. Ele segue na Argentina e também atribui a Guarín as decisões.

Hoje com 34 anos, o meio-campista chegou ao Vasco para a reta final do ano passado, criou forte empatia com a torcida, mas o lado familiar estremeceu. Assumidamente solitário nos últimos tempos, chegou a rumar à Colômbia em meio à pandemia de Covid-19. Voltou e segue em estágio físico inferior aos demais jogadores do Vasco.

No ano passado, ele disputou 12 jogos pelo Cruz-Maltino e marcou três gols. Este ano foram apenas três partidas.