Juninho Vasco

Juninho voltou a ter chances no Vasco com Ramon após renovar o contrato (Rafael Ribeiro/Vasco)

Fernanda Teixeira
31/08/2020
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Passada a decepção da primeira derrota sob o comando de Ramon Menezes, o Vasco começa a mudar a chave e a pensar na partida de quarta-feira, contra o Santos, na Vila Belmiro. E no saldo da derrota para o Fluminense, um ponto a ser destacado foi o retorno do volante Juninho ao time. Envolvido em um imbróglio pela renovação de contrato com o clube, o jogador de 19 anos, revelado em São Januário, chegou a treinar separado do elenco, mas entrou no intervalo no último sábado e agradou a comissão técnica. 

Superadas as divergências em torno do salário que arrastaram as negociações, Juninho firmou novo vínculo com o Cruz-Maltino até dezembro de 2023 e foi reintegrado. Ele chegou a ser relacionado para a partida no meia da semana contra o Goiás, pela Copa do Brasil, mas a primeira chance com Ramon chance veio no intervalo do clássico com o Tricolor. 

O garoto cria da casa substituiu Guilherme Parede e entrou em campo com a missão de diminuir os espaços defensivos deixados pelo Cruz-Maltino. Além de cumprir bem a função, deu mais qualidade à saída de bola e chegou a arriscar algumas subidas e a finalizar de fora da área. A atuação agradou o técnico Ramon Menezes.

– Juninho voltou tem pouco tempo. É um grande jogador e mostrou isso. Vai nos ajudar, tem força e pode jogar em várias posições. Extremo pelo lado direito, pode ser por dentro. Terminou o jogo só como sendo de marcação.
A escolha por ele começar no banco foi pelo fato dele ter trabalhado pouco, talvez não poderia suportar os 90 minutos – comentou Ramon, em coletiva após o clássico.

O retorno de Juninho vem em boa hora para o Vasco, que teve dificuldades em criar oportunidades pelo meio na ausência de Andrey, suspenso com três amarelos. O clube também perdeu Guarín e Raul na atual temporada, dois jogadores com características similares. Outros nomes para a função são Fellipe Bastos, Bruno Gomes, Marcos Júnior e o recém-contratado, Carlinhos.

No início do ano, o camisa 50 foi um dos destaques do Cruz-Maltino na Copa São Paulo e vinha sendo utilizado com frequência pelo então treinador Abel Braga. Desde que assumiu o comando do time, Ramon jamais escondeu o desejo de contar com o garoto.

A próxima chance de Juninho pode vir na quarta-feira, quando o Vasco enfrenta o Santos na Vila Belmiro, pela 7ª rodada do Brasileirão. ​