Vasco Osvaldo Henríquez

Oswaldo Henriquez virou titular absoluto na zaga do Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

LANCE!
27/08/2019
19:09
Rio de Janeiro (RJ)

Na ausência de Leandro Castán no próximo jogo pelo Campeonato Brasileiro, o colombiano Oswaldo Henriquez será o líder da zaga vascaína contra o Cruzeiro, no domingo, às 19h, no Mineirão. 'Bocanegra', que chegou a ser afastado do elenco, recuperou seu prestígio e virou titular absoluto do treinador Vanderlei Luxemburgo.

TABELA
​Veja a classificação e os próximos desafios do Vasco no Brasileirão


Agora, ele enfrenta Fred, que também recuperou seu prestígio com o novo treinador Rogério Ceni. Em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira, o zagueiro Oswaldo Henriquez projetou seu duelo com o camisa 9 celeste e mostrou estar ansioso pelo confronto.

- Eu sempre fico muito motivado quando vou enfrentar grandes atacantes. Contra o São Paulo queria enfrentar o Pato, mas ele ficou fora. Contra o Inter queria o Guerrero e não consegui. Como zagueiro, gosto de me medir contra grandes atacantes, porque isso torna mais interessante o jogo, o espetáculo, e motiva nós jogadores. O Fred é um grande jogador, tem que ter cuidado com ele. Sempre me sinto em desafio - disse o defensor. 

Tem um menino de apenas 17 anos roubando todos os holofotes no Vasco. Trata-se de Talles Magno, o jovem promissor que vem se destacando com grandes atuações individuais. No último domingo, marcou seu primeiro gol no profissional contra o São Paulo. 'Bocanegra' contou que o elenco vem tomando todos os cuidados possíveis para blindá-lo da pressão com o bom momento.

- A gente brinca um pouco com ele, para não ficar de muito carinho (risos). Os olhos estão em cima dele, no próximo jogo vão estar ainda mais. São vários elementos, e a gente, como grupo, tenta tirar um pouco essa pressão dele para que consiga nos ajudar. O Vasco está precisando dos moleques da base. Estamos tentando cuidar dele. Ele tem ajudado muito nas partidas. Temos que protegê-lo, porque tem uma projeção bem interessante - contou.

Henriquez também revelou que não é só conselhos sobre comportamento e a pressão, mas que vem ajudando o jovem menino em seu posicionamento tático dentro de campo, até mesmo sem a bola.

- Às vezes jogadores que não estão acostumados precisam dessa informação tática, desse feedback constante. Ainda estamos consertando alguns detalhes na parte tática. Precisamos que cada jogador entenda a funcionalidade sem a bola. Nossa fortaleza está sendo sem a bola, conseguimos voltar rapidamente. Nós, zagueiros, tentamos falar como queremos que comece essa pressão. Tentamos indicar um pouco e orientar o Talles - completou. 

placeholder