Vasco SAF - 777 Partners

AGE decisiva para o futuro do futebol do Vasco será neste domingo (Foto: Divulgação/Twitter Vasco)

Matheus Guimarães e Felipe Melo
05/08/2022
18:02
Rio de Janeiro (RJ)

Mais um capítulo é adicionado na novela da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Vasco. Desta vez, a juíza da 5ª Vara Cível negou o pedido de um sócio do clube. Na ocasião, o vascaíno requereu a anulação da Assembleia Geral Extraordinária (AGE) deste domingo.

Após a análise inicial do processo, a magistrada considerou em sua decisão que o sócio não apresentou provas de irregularidade. Com isso, uma liminar causaria graves prejuízos do Cruz-Maltino. Além disso, a destinação do patrimônio do clube será decidida na AGE democraticamente.

- Por conta da proximidade, deveria trazer aos autos provas cabais da irregularidade apontada, o que não aconteceu, sendo seu pedido de tutela temerário, uma vez que poderá acarretar graves prejuízos ao clube, sendo certo que a destinação de seu patrimônio, o que tanto preocupa o autor, será decidido pela AGE, se tratando, pelo menos a princípio, de tomada de decisão da forma mais democrática possível - pontuou a juiza. 

Com essa decisão, o Vasco obteve mais uma vitória na Justiça. Sendo assim, a AGE decisiva sobre a venda da SAF à 777 Partners está mantida para o dia 07.

+ Confira a tabela da Série B