Ceara x Vasco - Luxemburgo

Luxemburgo não gostou de queda física do Vasco contra o Ceará (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

João Vítor Castanheira
27/10/2019
06:20
Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco começou o duelo contra o Ceará, neste sábado, a todo vapor. Aos 17 minutos, Rossi transformou a pressão inicial em gol. Porém, não demorou para a intensidade cair e o Cruz-maltino recuar em campo. No segundo tempo, com substituições forçadas e jogadores debilitados, o rendimento piorou e a equipe cearense martelou até empatar, aos 38 minutos. A queda do time de São Januário não agradou em nada a Vanderlei Luxemburgo. 

- Isso vai ser uma discussão interna, mas ficou claro que meu time arriou. E eu quero saber o porquê. Não tinha motivo para arriar. Viemos de um grande jogo, fisicamente (contra o Internacional). E hoje, a partir dos 25 minutos do primeiro tempo, já havia dificuldade na parte física - disse o treinador, em entrevista coletiva após a partida. 

> Confira e simule a classificação do Campeonato Brasileiro 

FANTASMA DO GOL NO FIM 
A baixa física culminou em um problema que assombrou o Vasco no primeiro semestre: o gol após os 30 minutos da etapa final.  Ainda sob o comando de Alberto Valentim, a equipe sofreu nove gols dessa maneira. Nas duas primeiras partidas de Luxa no Cruz-maltino, novas frustrações nos empates com Avaí e Fortaleza, ambos por 1 a 1, no primeiro turno. 

Após a Copa América, o Vasco aumentou a conta ao sofrer gols no fim contra Grêmio, Flamengo e Cruzeiro. Em certo momento, Luxemburgo disse que faltava "malandragem" ao Gigante da Colina. Mas neste sábado, o problema foi outro. 

Marrony, com problemas no joelho direito, deu lugar a Felipe Ferreira ainda no intervalo, no Castelão. Guarín, que estreou como titular, está reconhecidamente ainda sem a melhor forma física e foi sacado aos 14 do segundo tempo. Com a saída de Bruno Gomes ainda na etapa inicial, as três mexidas já estavam queimadas quando Rossi e Ribamar "arriaram", no vocabulário do técnico, deixando o Vasco sem contragolpe. 

- Jogamos com oito contra 10 no segundo tempo, porque os dois estavam bem debilitados fisicamente. O Rossi tentou superar, vindo atrás. Mas ficamos sem contragolpe, sem velocidade na transição. Nós tínhamos só a volta para a marcação - explicou o técnico. 

+ Rossi suspenso e problemas físicos: Ataque terá desfalques contra o Grêmio

Apesar do cenário visto na partida Fortaleza, o comandante defendeu a preparação física do clube. Para o treinador, o problema esteve restrito ao confronto com os cearenses.

- O time não está mal preparado fisicamente. Estamos falando do jogo de hoje. Se fosse mal preparado, não teria o rendimento que vem tendo. Quero identificar o que aconteceu neste jogo. As mudanças que fiz talvez não fossem aquelas que eu gostaria de fazer. Queria ter tirado o Ribamar, deixado o Marrony para dentro e colocado uma atacante mais leve. Mas o Marrony está com o joelho bichado - lamentou Luxemburgo.

JOGOS EM QUE O VASCO SOFREU GOLS APÓS OS 30 MINUTOS FINAIS EM 2019

Juazeirense 2x2 Vasco - 1 gol (32 minutos do 2º tempo)
Vasco 3x2 Avaí - 1 gol (39 minutos do 2º tempo)
Cabofriense 2x0 Vasco - 1 gol (35 minutos do 2º tempo)
Vasco 1x2 Bangu - 1 gol (47 minutos do 2º tempo)
Vasco 1x1 Flamengo - 1 gol (48 minutos do 2º tempo)
Vasco 0x2 Flamengo - 1 gol (31 minutos do 2º tempo)
Flamengo 2x0 Vasco - 1 gol (38 minutos do 2º tempo)
Athletico-PR 4x1 Vasco - 1 gol (41 minutos do 2º tempo)
Vasco 1x2 Atlético-MG - 1 gol (45 minutos do 2º tempo)
Vasco 1x1 Avaí - 1 gol (49 minutos do 2º tempo)
Fortaleza 1 x 1 Vasco - 1 gol (44 minutos do 2º tempo)
Grêmio 2 x 1 Vasco - 1 gol (41 minutos do 2º tempo)
Cruzeiro 1 x Vasco - 1 gol (35 minutos do 2º tempo)

TOTAL: 13 gols