Marcelo Cabo - Vasco

Agora no Vasco, Marcelo Cabo chega ao ponto mais alto de sua carreira (Foto: reprodução/VascoTV)

Felippe Rocha
02/03/2021
11:28
Rio de Janeiro (RJ)

É a grande chance da carreira de Marcelo Cabo. Campeão estadual com o Atlético-GO, o treinador deixou o Centro-Oeste para voltar a cidade onde tudo começou. E para iniciar o trabalho de reconstrução do Vasco em campo, o novo treinador se atenta às raízes do clube. Ao passado que praticamente obriga os presentes a serem ofensivos. O que, de acordo com o comandante, combina com as ideias que ele leva ao clube.

- A história do Vasco é ofensiva. Os maiores jogadores da história do clube são atacantes e meias-atacantes. Esse é o DNA do Vasco, de um time que busca o gol a todo momento. Fizemos reuniões, e a diretoria procurava um treinador com esse perfil ofensivo, e é característica das minhas equipes. Equipes que gostam de marcar pressão, ocupar o campo do adversário - afirmou o treinador, antes de emendar:

- Eu tenho uma máxima de que quanto mais tempo você estiver no campo do adversário, mais tempo ele está longe do nosso gol e nós estamos mais perto de construir o nosso gol. O Vasco tem isso na sua história e, no meu comando, não vai ser diferente. Podem acreditar que o Vasco vai voltar a fazer muitos gols. Esse é o DNA da história do Vasco - assegurou.

O Vasco foi rebaixado oficialmente há menos de uma semana, já vai iniciar na temporada 2021, com um time jovem, nesta quarta-feira, mas o foco é outro. A missão principal é o acesso de volta à Série A do Campeonato Brasileiro. Mas a disputa da Série B em si vai exigir mudanças no elenco para que o time tenha a cara da competição.

- É uma alegria muito grande voltar ao futebol carioca. Volto com o convite de um gigante. Claro que vamos ter reformulação. Vamos ter que dar uma repaginada, criar equipe competitiva com conquistas. Inicio meu trabalho hoje para pautar, com o Pássaro, mas o torcedor pode ter certeza que o Vasco vai ter uma equipe competitiva. Buscar conquistas é o que o Vasco sempre teve história - recordou.

-> Confira a classificação final do Campeonato Brasileiro

Marcelo Cabo foi específico. Ele fez coro com o que o diretor executivo de futebol, Alexandre Pássaro, já havia citado, e projetou um time mais velho do que o atual do Vasco.

- Exatamente. Esse ponto de equilíbrio que vamos buscar. Potencializar os jogadores da base e ter os mais experientes para ter equilíbrio e ter equipe forte, competitiva e equilibrada na temporada - afirmou.

Apresentado nesta terça-feira, Marcelo Cabo ainda vai trabalhar mais nos bastidores do que à beira do campo. Nos dois primeiros jogos, é o time comandado por Diogo Siston quem vai aparecer.