Vasco x Flamengo Tiago Reis

Tiago Reis marcou o gol do Vasco no clássico contra o Flamengo, mas perdeu um pênalti (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

LANCE!
04/04/2019
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

A média de gols de Tiago Reis no ano é de alto nível: 13 bolas na rede em 15 jogos. A boa fase começou na categoria sub-20 e continuou junto aos profissionais. Mas ainda no início do quarto mês da temporada o centroavante de 19 anos precisa passar pelo segundo recomeço.

Em janeiro, na final da Copa São Paulo de Juniores, Tiago marcou um dos gols que recolocou o Vasco na briga pelo título. Porém, parou no goleiro adversário na disputa de pênaltis após aquele empate no tempo regulamentar.

No último domingo, cenário muito parecido ocorreu: foi dele o gol que dava ao Vasco o título da Taça Rio até os acréscimos do segundo tempo. Na sequência, bola na marca da cal e o centroavante novamente não conseguiu converter.

Quando acabou a Copinha, a geração que deixou a torcida cruz-maltina orgulhosa foi premiada com a promoção de categoria para metade da equipe. Então Tiago mal teve o que remoer, visto que poucos dias depois já treinava na equipe principal.

Com o tempo vieram os minutos, mais minutos, a titularidade e a comprovação de que o faro de gols continuava apurado. Passou Ribamar na preferência de Alberto Valentim e, quando saudável, Maxi López também ficou no banco.

De herói a possível vilão em minutos, a temporada impõe ao xodó vascaíno uma nova situação a ser superada. Desta vez com o Maxi, provavelmente, à disposição após lombalgia. Mesmo assim Tiago Reis deverá ser mantido.

- O Tiago Reis, até na base já falávamos que ele é um jogador importante e inteligente, que faz muitos gols. Não tive muitos jogos com ele na base, mas, como saí do alojamento e ele também ficava lá, criamos uma amizade. No profissional, eu, ele e Lucas Santos somos os mais colados. Ele é um bom reforço no campeonato. Todos estão vendo como ele atua. Sem dúvidas vai dar muita felicidade aos vascaínos - disse o companheiro Marrony.

Quatro gols em quatro jogos como titular - um gol em cada uma das últimas quatro - e 66,6% dos gols cruz-maltinos no período credenciam o atual titular a ser mantido. Mesmo que no cangote esteja o veterano que, na próxima vez que entrar em campo, fará a 450ª partida como profissional.

placeholder