WTA de Charleston

Divulgação

Tênis News
12/03/2020
20:57
Charleston, Estados Unidos

Nesta quinta-feira a ATP e a ITF anunciaram a suspensão das atividades de seus circuitos por até seis semanas, medida que provocou a interrupção de eventos que estavam transcorrendo nesta semana.

Mediante isso, a WTA — entidade máxima do tênis feminino — pegou o caminho contrário e cancelou apenas um torneio, o Premier de Charleston, nos Estados Unidos, que estava marcado para ser realizado entre os dias 4 e 12 de abril.

"A organização do WTA de Charleston tem monitorado a pandemia de COVID-19 nas últimas semanas e trabalhado com todos os nossos parceiros para desenvolver políticas e procedimentos para a saúde geral de nossas jogadoras, fãs, parceiros, equipe e voluntários durante sua visita a Charleston", disse o torneio por meio de comunicado oficial.

"Infelizmente, com a preocupação mundial da disseminação do coronavírus, aliada à decisão de cancelar o Miami Open e o aviso emitido pela WTA para as jogadoras, com base nas restrições de viagens na Europa, não poderemos realizar o evento programado para acontecer entre 4 a 12 de abril”.

"Durante o dia, avaliamos várias possibilidades de realizar o torneio, incluindo fazê-lo apenas com a equipe essencial. No entanto, como somos um evento esportivo global, esse cenário não é possível. Agora estamos oferecendo aos detentores de ingresso um reembolso total ou crédito para a edição de 2021. Esta decisão foi tomada pensando na saúde e segurança de nossas jogadoras e todos os associados ao torneio", concluiu o comunicado

Posteriormente, o presidente da entidade, Steve Simon, também emitiu um breve comunicado no qual informou que devem se reunir novamente na próxima semana para definir os próximos passos a serem tomados.

"Devido a preocupações de segurança e saúde em torno do Coronavírus, bem como as restrições de viagem impostas à entrada dos Estados Unidos da Europa, os torneios de Miami e Charleston não serão realizados no momento. A WTA está trabalhando ao lado de nossas jogadoras e organizadores de torneios e tomará uma decisão na próxima semana em relação à temporada de quadras de saibro na Europa".