Federer desembarca em Perth para a Copa Hopman 2019

Divulgação

Tênis News
29/12/2018
17:37
São Paulo (SP)

A Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) publicou em seu site um levantamento de uma série de conquistas históricas no esporte que podem ocorrer na temporada 2019, como a conquista do 100º título profissional de Roger Federer.

Confira:

- Roger Federer, que conquistou seu 99º título na última edição do ATP 500 da Basileia pode faturar o 100º este ano.
- Federer também pode se igualar a Rafael Nadal e tornar-se o segundo da história a alcançar dez títulos em um mesmo torneio. O suíço pode chegar ao deca na Basileia e no ATP 500 de Halle
- Nadal, por sua vez, pode tonar-se o primeiro a ter 12 títulos em um mesmo torneio. O espanhol já tem 11 taças de Monte Carlo, Barcelona e Roland Garros.
- Noval Djokovic está a quatro troféus de tornar-se o sexto da história a vencer 75 títulos ou mais na carreira. A seu favor está a estatística de que em 10 das últimas 12 temporadas Djokovic venceu três ou mais títulos no ano.
- Mike Bryan, que finalizou o ano como número 1 nas duplas pela décima vez na carreira tem 121 títulos profissionais, 116 deles ao lado do irmão gêmeo Bob. Mike pode tornar-se o primeiro na história do esporte a vencer 125 títulos. Os números estão a favor dele, já que ele conquistou quatro títulos no ano por 16 temporadas.
- Andy Murray pode alcançar seu 50º título como profissional. Atualmente com 45º troféus em casa, o escocês ganhou cinco ou mais títulos em quatro temporadas em toda a sua carreira.
- Juan Martín Del Potro pode se tornar o terceiro argentino a conquistar 25 títulos profissionais, para isso, precisa erguer três taças, coisa que ele já conseguiu em outras quatro temporadas. Guillermo Vilas (62 títulos) e José Luis Clerc (25) são os maiores vencedores de seu país.
- Marin Cilic está a quatro títulos de alcançar o maior vencedor do tênis do seu país, Goran Ivanisevic, que tem 22 troféus como profissional. Apenas em 2014 Cilic conseguiu o feito de conquistar quatro campeonatos.

Números em vitórias:

- Nadal está a 32 vitórias de se tornar o quarto jogador a ultrapassar a barreira das 950 vitórias profissionais. Atualmente Rafa está com 918 vitórias e 189 derrotas, atrás de Vilas (948-290). O maior vencedor da história é Ivan Lendl (1068-242).
- Djokovic está a 14 vitórias de alcançar 850 vitórias na carreira e tornar-se o sétimo a ter este feito. Caso vença 46 vezes no ano, Nole que tem 836 vitórias e 1765 derrotas, passará Ilie Nastase (837-312), Andre Agassi (870-274) e John McEnroe (881-198) e será o sexto maior vencedor do esporte.
- Murray, que atualmente tem 662 vitórias na carreira e 189 derrotas, pode se tornar o quinto tenista em atividade a alcançar 700 vitórias. Antes dele, Federer, Nadal, Djokovic e David Ferrer já têm este feito no currículo.
Tomas Berdych que tem 627 vitórias e 332 derrotas está a 13 vitórias de desbancar Bjorn Borg como 20º maior vencedor da história do esporte.
- Cilic (com 479 vitórias), Stan Wawrinka (482) e Feliciano López (473) podem alcançar sua vitória de numero 500. Em 2018 Fernando Verdasco e Richard Gasquet alcançaram este feito, enquanto o russo Mikhail Youzhny se aposentou faltando uma vitória para este feito.
- Nicolas Almagro (com 397 vitórias), John Isner (393) e Kei Nishikori (374) podem alcançar a vitória 400 carreira. Tento alcançado, Nishikori seria o primeiro japonês a conquistar isso, Almagro o 14º espanhol e Isner o 19º norte-americano.
- Perto da vitória de 250 da carreira estão: Jeremy Chardy (248), Roberto Bautista Agut (245), Ernests Gulbis (235), David Goffin (229) e Dominic Thiem (225).

No ranking:

- Mike Bryan, atualmente com 479 semanas como número 1 do mundo, pode se tornar em 27 de maio, caso não perca o número 1, o primeiro da história a liderar o ranking mundial por 500 semanas.
- Djokovic, também em maio, mas no dia 6, pode chegar a sua 250ª semana como número 1 e correria até o fim do ano para desbancar Jimmy Connors (com 268 semanas na liderança) e Lendl (270).
- Caso Nadal desbanque Nole em alguma fase do ano, ele poderá chegar a sua 200ª semana como número 1. Atualmente, a marca do espanhol é de 196 semanas na liderança.
- Federer pode alcançar o feito de finalizar sua 20ª temporada dentro do top 50. Em 2018 ele finalizou 18ª temporadas dentro do top 20.
- Nadal pode finalizar o ano no top 10 pela 15ª temporada consecutiva e bater o recorde de Federer com 14, entre 2002 e 2015.
- Atualmente 257º do ranking, Murray pode subir e finalizar o ano no top 10 pela 10ª temporada.
Um bônus: Ivo Karlovic, atual 101º da ATP, fará 40 anos em fevereiro e quer ser o primeiro tenista com 40 anos, desde Connors em 1992, a figurar no top 100.