Martina Navratilova (Foto: Divulgação/Laureus)

Martina Navratilova (Foto: Divulgação/Laureus)

Tênis News
12/01/2022
15:02
Londres

A ex-número 1 do mundo Martina Navratilova concedeu uma entrevista ao programa britânico Good Morning Britain e não poupou críticas ao número 1 do mundo, Novak Djokovic, que está em processo com a justiça australiana por sua deportação.

"O que eu gostaria é que Novak fosse vacinado. Eu o admiro muito e o defendi muitas vezes, mas não posso defender a decisão de não se vacinar. Se você rejeita a vacina porque não a conhece ou não acredita nela, ainda assim, deve fazer um pequeno sacrifício pelo bem-estar de todos", disparou Navratilova ao ser questionada sobre a situação do sérvio.

Navratilova ainda questionou a falta de espírito de liderança do sérvio: "Se você quer ser um líder, você precisa ser um exemplo, e esse exemplo se baseia em fazer o que é bom para o bem comum. Tudo isso poderia ter sido evitado, mas agora quem sabe como tudo terminará, tudo ficou muito louco”.

Ao ser perguntada se Djokovic não se vacinou por receio dos efeitos da vacina, Navratilova pontual: "Djokovic sempre foi muito rigoroso com sua dieta e tudo isso, e eu o admiro porque sei o que é preciso para me esforçar tanto a esse respeito. Mas, neste caso, eu estaria na fila para ser vacinada e não poderia esperar, eu teria mais medo de ficar doente por não me vacinar do que pelos efeitos colaterais. (o tênis) É um esporte egoísta/individualista, sim, mas é muito importante estar atento e ter consideração pelos outros”.