John McEnroe em Londres

Divulgação

TÊNIS NEWS
07/12/2018
10:23
Nova York (EUA)

O ex-tenista John McEnroe, um das lendas mais polêmicas do esporte, saiu em defesa da americana Serena Williams sobre o episódio da final do US Open onde ela chamou o árbitro português Carlos Ramos de ladrão e ainda de sexista.

A tenista recebeu coaching e punição, quebrou raquete e por conta da reincidência e xingamentos perdeu ponto e game e saiu criticando o juiz após a derrota para Naomi Osaka.

"Com quem ela deveria se desculpar ?", questionou McEnroe ao jornal Metro: "Se ladrão é a pior palavra que usou tenho más notícias para vocês, há muitos jogadores de outros esportes, incluindo eu mesmo, que foram muito mais longe. Ladrão não é o melhor que se pode dizer a alguém, mas vamos lá! Se eu usasse uma palavra de quatro letras que, digamos de forma hipotética, já usei no passado, seria pior que chamar alguém de ladrão", seguiu.

"Estou surpreso de que não invocou meu nome, mas tinha toda a razão. Provavelmente ela já tenha dito coisas piores em sua carreira. Recordo há alguns anos quando foi desclassificada de um jogo, isso foi pior. E estou seguro de que outras mulheres em outros esportes falam coisas muito piores como no futebol e por alguma razão no tênis não se pode dizer essas coisas".

Para Mcenroe, o árbitro também errou: "Tanto ela quanto o árbitro se equivocaram. Creio que aqui todos sabemos que no tênis todos fazem coaching, não é verdade ? Então esse tipo decide dar uma advertência na final do US Open. É sério ? Ela ficou chateada, quebrou sua raquete e lhe deram uma punição de ponto. Então ela descarregou nele. Ele deveria ter dito, se seguir assim te darei uma punição de game. Deveria ter dado tempo de digerir o warning. Se equivocou. Foi mal gerido por parte de todos".