Gabriel Santos
27/01/2022
23:34
São Paulo (SP)

O São Paulo estreou no Campeonato Paulista com derrota para o Guarani por 2 a 1, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, na noite desta quinta-feira (27). Lucão do Break e Diego Mateus fizeram os golaços do Bugre e Calleri descontou. O Tricolor voltará a campo contra o Ituano, no próximo domingo (30), às 16h, no Morumbi. Já o Guarani pega o Red Bull Bragantino, na próxima segunda-feira (31), às 20h, fora de casa

JOGO COMEÇA ESTUDADO PELAS EQUIPES
A partida começou com os times se estudando no Brinco de Ouro. O São Paulo tentava o ataque pela ponta direita, com Nikão, enquanto o Guarani arriscava as jogadas pelo meio-campo, esperando mais na saída do contra-ataque. 

A primeira chance do jogo foi do Bugre. Aos nove minutos, Lucão do Break recebeu pelo lado direito da área e arriscou um forte chute. Volpi espalmou para escanteio. Um minuto depois, Eliel pegou a sobra e bateu por cima. 

GUARANI PERDE BOAS CHANCES DE ABRIR O MARCADOR
Conforme o jogo acontecia, o Guarani levava mais perigo ao gol do São Paulo, que continuava com dificuldades para construir jogadas ofensivas. Com 27 minutos, Diogo Mateus cobrou a falta para a área, Volpi se atrapalhou na hora de sair do gol e soltou a bola nos pés de Ernando, que chutou pela rede do lado de fora.

O Guarani criou outra chance no lance seguinte. Lucão do Break fez grande jogada pela esquerda, puxou para o fundo e cruzou na medida para Diogo Mateus. O lateral cabeceou mal e desperdiçou uma boa jogada ofensiva.

Guarani x São Paulo
Guarani e São Paulo jogaram em Campinas (Rubens Chiri / São Paulo)

BUGRE CONTINUA MELHOR E MARCA COM GOLAÇO DE LUCÃO DO BREAK
O São Paulo continuava mal na partida. Com isso, o Guarani aproveitou, continuou a pressão e abriu o marcador com um golaço aos 38 minutos. Lucão do Break ganhou no corpo de Alisson e arriscou de longe. A bola encobriu Tiago Volpi e foi no ângulo. 

O São Paulo tentou chegar ao empate no último lance do primeiro tempo. Léo cruzou na medida para Nikão, que cabeceou com perigo para o gol do Guarani. A arbitragem, porém, marcou falta do camisa 10 são-paulino.

> TABELA: Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos

SEGUNDO TEMPO COMEÇA COM SÃO PAULO PRESSIONANDO
Os primeiros minutos da etapa final foram de mais pressão do São Paulo. Logo com dois minutos, Reinaldo cruzou na medida para Calleri, que desviou de cabeça e a bola passou perto do travessão do Guarani.

O Guarani chegou aos 14 minutos. Júlio César recebeu pela ponta esquerda, cortou para o meio e chutou com força. Volpi, bem colocado, encaixou a bola.

GUARANI AMPLIA EM GOLAÇO DE FALTA E SÂO PAULO TEM PÊNALTI ANULADO
O Guarani teve uma chance aos 21 minutos e aproveitou. Após falta marcada na entrada da área, Diogo Mateus cobrou com categoria, no ângulo esquerdo de Tiago Volpi, e ampliou para o Bugre.

Um minuto depois, Alisson foi derrubado por Ronald dentro da área e o árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou pênalti. No entanto, o VAR anulou a penalidade, já que o camisa 12 são-paulino recebeu em posição de impedimento. 

SÃO PAULO DIMINUI COM CALLERI
Atrás do placar, o Tricolor foi para cima mesmo com o pênalti anulado. A equipe de Rogério Ceni conseguiu diminuir aos 34. Patrick fez boa jogada pela esquerda e cruzou na medida para Calleri, que testou firme, sem chances para Kozlinski.

O Tricolor quase empatou aos 39. Alisson errou no domínio, mas fez o giro e arriscou de longe. A bola passou muito próxima do gol do Guarani. 

No fim da partida, o São Paulo tentou a pressão, mas não conseguiu levar perigo à meta do goleiro Kozlinski.

GUARANI 2 x 1 SÃO PAULO
Local:
Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)
Data/Horário: 27/1/2022, às 21h30
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Assistentes: Neuza Ines Back e Anderson Jose de Moraes Coelho
VAR: Vinicius Furlan
Gols: Lucão do Break (38'/1ºT) (1-0), Diogo Mateus (21'/2ºT) (2-0) e Calleri (34'/2ºT) (2-1)
Cartões amarelos: Léo (SAO)
Cartões vermelhos: 
Público/Renda:
5.458 torcedores / R$ 136.360,00

GUARANI
Mauricio Kozlinski, Diogo Mateus, Ernando, Derlan e Eliel (João Victor, aos 31'/2ºT; Bruno Silva, Eduardo Person (Caio, aos 43'/2ºT) e Madison (Giovanni Augisto, aos 19'/2ºT); Yago César (Ronald, aos 19'/2ºT), Julio César (Maxwell, aos 43'/2ºT) e Lucão do Break. Técnico: Daniel Paulista.

SÃO PAULO
Volpi, Rafinha, Diego Costa, Léo e Reinaldo (Welington, aos 43'/2ºT); Gabriel (Rodrigo Nestor, aos 16'/2ºT), Gabriel Sara (Marquinhos, aos 37'/2ºT) e Alisson; Nikão (Patrick, aos 16'/2ºT), Rigoni (Eder, aos 37'/2ºT) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni.