Atlético-MG x São Paulo - Cuca

Cuca terá três semanas completas de treinamento antes do próximo jogo oficial (Foto: Fábio Barros/Agência F8)

Alexandre Guariglia
24/06/2019
06:00
São Paulo (SP)

Dez dias se passaram desde que o São Paulo realizou seu último jogo pelo Brasileirão, o empate com o Atlético-MG, em 1 a 1, fora de casa, pela 9ª rodada da competição. Naquele momento, o time sentia demais a pressão pela falta de resultados, sofria pelos desfalques importantes e mostrava a necessidade de mudanças profundas em vários aspectos. De lá para cá os jogadores estiveram de folga e nesta segunda-feira voltam ao trabalho pra reconstruir esse cenário.

Algumas alterações já começaram a acontecer, como a saída de Carlinhos Neves, coordenador de preparação física e de Romildo Lopes, analista de desempenho. É possível que outras mudanças ocorram nos próximos dias. Nos bastidores há uma pressão por parte de conselheiros que pedem que algo seja feito em relação ao departamento médico do clube, alvo de muitas críticas, principalmente pelas lesões que assolam o elenco nesta temporada.

Em relação ao grupo, a expectativa é de que alguns jogadores mudem de ares, como o lateral-direito Bruno Peres, que deve retornar para a Roma, o meio-campista Jucilei, o meia-atacante Nenê, e o atacante Biro Biro. Os quatro são os "favoritos" para saírem do clube nesta janela de transferências.

Esse remanejamento aliviaria a folha salarial do clube e facilitaria a busca por reforços pedidos por Cuca, especialmente na posição de centroavante, carência da equipe em 2019, que é o pior ataque entre os concorrentes da Série A. Um lateral-direito, que seria o polivalente Adriano, do Besiktas, e um atacante que jogue pelas pontas também podem pintar.

Enquanto as possíveis contratações não chegam, a comissão técnica conta com a lista de atletas que voltam de contusão e devem estar disponíveis, em breve, para serem utilizados no segundo semestre, como o atacante Pablo, os meia-atacantes Rojas e Everton, e o meio-campista Liziero. Além de o retorno de Antony, que estava com a Seleção Olímpica, e Arboleda, na seleção do Equador.

Por fim, o aspecto mais valioso desta pausa, definitivamente, será o tempo de trabalho com treinamentos. Serão três semanas completas até a primeira partida oficial, contra o Palmeiras, no dia 13 de julho, pela 10ª rodada do Brasileirão-2019. Período providencial para reunir todo o grupo, incluindo os atletas que estavam machucados, e tentar novas variações de jogo, algo que a comissão técnica já não estava conseguindo oferecer nos últimos duelos.