LANCE!
13/03/2021
17:40
São Paulo (SP)

O São Paulo perdeu sua primeira partida na temporada, contra o Novorizontino, no Estádio Jorge Ismael de Biasi, por 2 a 1, em partida válida pela quarta rodada do Paulistão. O jogo deste sábado (13) ficou marcado por uma polêmica envolvendo o VAR após um pênalti não dado para o Tricolor, já no fim do jogo.

CONFIRA A TABELA ATUALIZADA DO CAMPEONATO PAULISTA DE 2021!

Jogo começou com susto, mas ficou equilibrado


O primeiro tempo começou com um susto para o São Paulo. Após uma saída de bola errada, o Novorizontino quase abriu o placar com Danielzinho, mas o chute foi para fora, ainda no primeiro minuto de jogo.

Depois do susto inicial, o Tricolor passou a controlar mais a partida, mas isso não foi traduzido em gols. A equipe criou a maioria de suas jogadas pelo lado direito, com Igor Vinícius, fazendo com que Reinaldo fosse pouquíssimo participativo no jogo.

São Paulo perdendo chances

Em uma atuação bem morna, o São Paulo conseguiu criar algumas chances, mas mostrou pouquíssimo poder de finalização. Uma das principais chances foi em um cruzamento de Igor Vinicius, pelo lado direito, que colocou a bola na medida para a cabeçada de Pablo, que errou a direção e não levou muito perigo à meta defendida por Giovanni.

Em outras oportunidades, também pela direita, Pablo e Rodrigo Nestor conseguiram chegar à linha de fundo e cruzar para dentro da área, sem sucesso. Na chance de Nestor, o meia até poderia ter finalizado, mas, ao tentar passar a bola para o meio da área, viu ela passar por Pablo e chegar, já depois do segundo pau, em Reinaldo, que finalizou e foi travado pelo defensor. O Tricolor pediu pênalti, mas esse não existiu.

Crespo
O jogo marcou a primeira derrota de Crespo no Tricolor (Foto: Reprodução/Twitter)

Novorizontino abre o placar

No fim do primeiro tempo, aos 46 minutos, o Tigre aproveitou a desorganização da zaga ‘alternativa’ do São Paulo e abriu o placar. No lance, após Volpi salvar na primeira oportunidade, Cléo Silva marcou. O atacante estava em posição clara de impedimento, mas a bola veio de um toque de Bruno Alves, de acordo com a arbitragem, tornando o lance regular. Mesmo com mais chances para o São Paulo, o primeiro tempo foi muito equilibrado.

São Paulo diferente no segundo tempo

No intervalo, Crespo decidiu mexer na formação. Assim, tirou o zagueiro Rodrigo, que não vinha muito bem no jogo, com dificuldades para progredir ao ataque e pouco entrosamento com o resto da zaga, e colocou o atacante Joao Rojas.

O segundo tempo começou com o São Paulo jogando num 4-3-3, com Reinaldo e Igor Vinicius jogando de laterais e Rojas aberto pela direita, se incumbindo do ataque por lá. Assim, o camisa 7 passou a ser crucial para o ataque, dando mobilidade, abrindo espaços na ponta direita para as infiltrações de Igor Vinicius e também sendo uma aposta para jogadas individuais.

A substituição deu certo

Após 11 minutos de pressão intensa do Tricolor, Rojas mostrou a que veio e fez seu segundo gol no Paulistão. Em um lance onde ele, sem bola, se deslocou do lado direito para o centro do ataque, ele abriu espaço para que Igor aproveitasse o corredor, recebesse em profundidade e cruzasse para o cabeceio de Rojas, que empatou o jogo.

Novorizontino cresce muito no jogo

Depois do gol, o São Paulo recuou um pouco e ficou evidente que o time estava cansado. A falta de intensidade do Tricolor fez o Tigre crescer no jogo, levando perigo numa cabeçada bem defendida por Volpi e em duas finalizações de média distância. 

Com a superioridade do time da casa, o São Paulo se viu com cada vez mais dificuldades de sair para o jogo, e cada vez mais ineficaz na criação. O jogo foi dominado pelo Novorizontino na metade do segundo tempo.

O Tigre volta a ficar na frente

Essa superioridade se traduziu em gol e, aos 37 minutos de jogo. Após uma falha enorme de Reinaldo em um lance de saída de bola, o Novorizontino voltou a ficar na frente do placar com um gol de Guilherme Queiroz. Gol merecido para coroar o bom momento da equipe na partida.

Polêmica do VAR
 
O fim do jogo ficou marcado por um erro enorme do VAR. Luciano ia driblando o goleiro, quando o mesmo o atingiu no peito, com os braços. No lance, o goleiro não chega a visar a bola, cometendo um pênalti. A juíza Edina Alves Batista não considerou pênalti, mas o árbitro de vídeo sequer pediu para ela ver a imagem novamente.

Fim de papo!

Assim, o jogo terminou 2 a 1 para os donos da casa, em uma vitória justa do time que jogou melhor por mais tempo e se mostrou mais bem organizado em campo. Após o gol de empate, o São Paulo se perdeu no jogo e sentiu o cansaço.

Esse foi o último jogo antes da pausa do Campeonato Paulista, decretada pelo Estado de São Paulo a partir do dia 15 de março e com término previsto para o dia 30.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO NOVORIZONTINO 2 X 1 SÃO PAULO
Local: Estádio Dr. Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP)
Data/Horário: 13 de março de 2021 (sábado), às 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Edina Alves Batista
Assistentes: Daniel Luis de Miranda e Alex Alexandrino
VAR: Adriano de Assis Miranda
Gols: Cléo Silva (1-0), aos 46'01ºT, Rojas, aos 11'2ºT (1-1) e Guilherme Queiróz, aos 37'2ºT (2-1).

NOVORIZONTINO: Giovanni; Felipe Rodrigues, Bruno Aguiar, Robson e Paulinho; Barba (Lepu, aos 13'2ºT), Léo Baiano (Adilson, aos 24'2ºT), Danielzinho e Murilo Rangel (Douglas Baggio, aos 40' 2ºT); Cléo Silva (Ricardo Luz, aos 40'2ºT) e Jenison (Guilherme Queiróz, aos 24'2ºT). Técnico: Leonardo Condé.

SÃO PAULO: Volpi; Bruno Alves, Luan Santos e Rodrigo Freitas (Rojas, no intervalo); Igor Vinicius, Rodrigo Nestor (Tchê Tchê, aos 25'2ºT), Daniel Alves, Gabriel Sara (Vitor Bueno, aos 38'2ºT) e Reinaldo; Luciano e Pablo. Técnico: Hernán Crespo.