Yago Rudá
18/04/2018
15:55
São Paulo (SP)

Por questões burocráticas, ainda não será nesta quinta-feira, em jogo decisivo pela Copa do Brasil, contra o Atlético-PR, que o São Paulo poderá contar com Everton. Mas o atacante, que saiu do Flamengo sob o custo de R$ 15 milhões e assinou até 30 de junho de 2021, foi apresentado à imprensa nesta quarta-feira, vestiu a camisa 18 tricolor e avisou que está preparado para começar um novo ciclo.

- Preparadíssimo. Joguei no Flamengo por quatro anos e teve uma pressão muito grande, ainda mais nessas últimas temporadas. Estou muito preparado. Tenho uma idade boa, uma família boa. É só jogar futebol. Assisti ao jogo do São Paulo pela Sul-Americana (0 a 0 contra o Rosario Central, na quinta-feira, na Argentina), o time foi bem. Fisicamente, estou bem demais. Fiquei três dias fora por conta da negociação - explicou o atacante, que logo ouviu de Raí, diretor executivo do clube, que não estará em campo nesta quinta-feira.

- É uma questão burocrática. Não foi uma troca de um clube para outro, mas o início de um novo ciclo. Ele chega em um momento no qual o São Paulo também inicia um novo ciclo. Por problemas burocráticos, ele não joga - informou o dirigente, repetindo as mesmas palavras do próprio Everton a respeito da mudança de clube.

- Os dois times são gigantes. O que motivou foi que meu ciclo no Flamengo estava acabando, e a proposta do São Paulo foi boa. É um time que também vai buscar títulos, assim como o Flamengo. Estou tranquilo. Foi uma escolha muito pensada - enalteceu o atacante, prevendo rápida adaptação ao novo time.

- Tive a conversa com o Raí e com o Ricardo Rocha (coordenador de futebol), que são craques. Me passaram coisas boas do São Paulo. Tem um grupo forte e um grande treinador. Tenho certeza de que vou me encaixar - apostou.

Confira outros temas abordados por Everton em sua apresentação:

Reforço badalado
Agora caiu a ficha. Sou um pouco tímido. Graças a Deus, a imprensa teve que falar de mim pelo o que eu estava fazendo em campo, não fora. Estou muito feliz e ansioso

Nenê
Jogamos algumas vezes contra. O Nenê é um craque e vai ser ótimo tê-lo ao meu lado agora.

Flamengo
No Flamengo, fui muito feliz. Fiz amizades. Ano passado, chegamos em três ou quatro finais. O São Paulo tem uma estrutura muito boa. Jogadores qualificados e experientes. Tenho certeza que vai dar certo"

Elogios
Agradeço ao presidente pelas palavras, a esse cara aqui (Raí), que é um craque. Sou um ponta-esquerda. É difícil um ponta-esquerda ser artilheiro. Sou um jogador que dá muita assistência. Estou muito feliz de estar aqui