Jucilei

Meio-campista de 29 anos deve acertar uma longa permanência no São Paulo (Foto: Marcello Fim/Raw Image)

William Correia
14/12/2017
15:04
São Paulo (SP)

A expectativa do São Paulo é anunciar, na próxima semana, uma espécie de "reforço interno". O clube já acertou a compra de Jucilei com o Shandong Luneng, da China, e define um projeto para renovar com o volante. Todos os lados da negociação esperam que a assinatura do contrato ocorra em breve.

A diretoria mantém reuniões com o empresário do jogador, Nick Arcuri, e expôs o que pretende. Jucilei quis ficar no São Paulo, tanto que reduziu drasticamente seu salário. Agora, o Tricolor pretende realizar ações de marketing e promete "criatividade" para explorar a imagem de um dos atletas mais queridos pela torcida.

Ainda não estão definidas as ações ou as porcentagens que o meio-campista teria direito neste projeto. Mas existe a pretensão de transformar o atleta de 29 anos de idade em ídolo do clube. Já estão alinhados os salários e o tempo do novo contrato, que deve ser de três a quatro temporadas.

Reuniões na próxima semana devem ser decisivas para Jucilei assinar o contrato e ser, enfim, finalmente anunciada a sua permanência. O São Paulo ofereceu 1 milhão de euros (R$ 3,89 milhões) ao Shandong Luneng, que tinha emprestado o jogador até o próximo dia 31, e a resposta positiva dos chineses foi dada nesta semana, dando liberdade para as negociações entre os representantes do volante e o Tricolor.

O otimismo de todos os lados envolvidos na transação vem do desejo de Jucilei, que sempre deixou claro que quer ficar. Tanto que a estratégia tricolor para convencer os chineses a aceitar sua oferta foi o benefício de economizar com seus salários.  O Shandong já estava conformado em não ter mais o meio-campista, comprado na metade de 2015 por 8,5 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões na época) e com quem tinham contrato até maio de 2019.

Jucilei chegou ao São Paulo no começo de 2017 e, rapidamente, se identificou com a torcida. Era um dos principais nomes sob o comando de Rogério Ceni e passou dois períodos como reserva com Dorival Júnior, mas terminou a temporada como um dos pontos altos do time, dono de uma das melhores campanhas do segundo turno do Campeonato Brasileiro.