Jogadores ouvem o interino Vagner Mancini antes do início da atividade

Reunião entre jogadores e comissão técnica ocorreu antes do treino desta segunda (Érico Leonan/saopaulofc.net)

William Correia
18/03/2019
17:43
São Paulo (SP)

Depois da folga, uma longa reunião. Na reapresentação do São Paulo, jogadores e comissão técnica passaram por uma conversa que durou quase uma hora na tarde desta segunda-feira, atrasando o começo da atividade no CT da Barra Funda. Participou do papo somente quem tem condições de enfrentar o São Caetano, na quarta-feira, última rodada da primeira fase do Paulista.

Capitão do time, Hernanes não esteve na reunião. O meio-campista sofreu um estiramento na coxa esquerda, será desfalque por, ao menos, duas semanas e optou-se por priorizar seu tratamento. O mesmo ocorreu com Nenê, fora dos dois últimos jogos por conta de um trauma no joelho esquerdo e que tem presença na quarta-feira tida como impossível.

O São Paulo informa ainda que nenhum dirigente participou da reunião, pois Raí, diretor executivo de futebol, e Lugano, superintendente de relações institucionais, nem estavam no CT da Barra Funda. Foi uma conversa diretamente da comissão técnica de Vagner Mancini com os atletas.

A imprensa teve o acesso liberado ao centro de treinamento somente às 17h, uma hora depois do que estava previsto. Nesta terça-feira, na última atividade em preparação para a decisiva partida contra o São Caetano, o trabalho ocorrerá sem que os jornalistas tenham acesso a nenhum minuto do treino.

O Tricolor vem de derrota por 1 a 0 para o Palmeiras, no Pacaembu, no sábado, o que o faz terminar esta primeira fase do Campeonato Paulista sem ter somado nenhum ponto em clássicos. A pressão já era grande desde a eliminação em fase preliminar da Libertadores, para o Talleres, da Argentina, e vem aumento com a sequência de insucessos.

O São Paulo acumulou 14 pontos em 11 rodadas no Campeonato Paulista e enfrenta o São Caetano às 21h30 de quarta-feira, no Anacleto Campanella. O Tricolor ocupa o segundo lugar do Grupo D, com 14 pontos, e pode avançar até com empate, caso o Oeste, que tem 12 pontos, não tire a diferença de quatro gols no saldo ao enfrentar o Mirassol, no mesmo dia e horário.

Adversário do São Paulo, o São Caetano tem a segunda pior campanha do Campeonato Paulista, com sete pontos, superior somente aos quatro do São Bento, já rebaixado. O Mirassol, rival do Oeste e que pode ajudar o Tricolor, também tem chances de terminar a última rodada com o descenso decretado à segunda divisão estadual.