Dorival comandou treino para sincronizar linhas no São Paulo

Jogadores na atividade técnica, na manhã desta quarta-feira (Foto: William Correia)

William Correia
30/08/2017
12:51
São Paulo (SP)

Na reapresentação do elenco do São Paulo nesta quarta-feira, após dois dias de folga, Dorival Júnior fez um trabalho para sincronizar as linhas. O técnico se preocupou em ajustar a saída para o ataque e a recomposição defensiva, sem usar a bola no exercício.

O trabalho foi realizado já na parte final do treino da manhã. Os jogadores foram divididos em quartetos, sem nenhum indício de escalação para o jogo contra a Ponte Preta, no dia 9, e tinham de atravessar três fileiras de estacas posicionadas no gramado.

Inicialmente, Dorival Júnior gritava e os quatro jogadores de cada linha se olhavam para que todos avançassem de uma fileira a outra ao mesmo tempo. Depois, o técnico dificultou o exercício e passou a gritar o nome de um desses jogadores, e cabia ao escolhido puxar a corrida da linha, mas com todos precisando acompanhá-lo no mesmo ritmo.

Antes desse treino, Dorival dividiu o elenco em quatro times e os separou em dois campos reduzidos, em trabalho técnico utilizando também os goleiros. Os exercícios no gramado se encerram depois de quase duas horas de trabalho, com os atletas seguindo para as dependências internas do CT da Barra Funda.

A novidade do treino foi o lateral-esquerdo Júnior Tavares, recuperado de dores lombares que o impediram de ir a campo na semana passada. Mas Bruno, com lesão cervical, e Araruna, com estiramento na coxa direita, seguiram apenas se tratando, assim como Wellington Nem e Morato, que operaram os joelhos direitos e não atuarão mais neste ano.

Pratto, em programação especial de treinos por conta da pancada que recebeu na cabeça no clássico de domingo, também ficou no Reffis e só deve voltar a treinar com o elenco na sexta-feira, mas sem contato físico. A expectativa é de que seja completamente liberado pra trabalhar na segunda-feira.

Os zagueiros Rodrigo Caio e Arboleda e o meia Cueva, convocados respectivamente para as seleções de Brasil, Equador e Peru, não estiveram no CT da Barra Funda. Arboleda, inclusive, é desfalque no jogo do dia 9, contra a Ponte Preta, por acúmulo de cartões amarelos e Lugano, Aderllan, Bruno Alves, Douglas e Militão disputam a vaga ao lado de Rodrigo Caio.

Em penúltimo lugar no Campeonato Brasileiro, com 23 pontos em 22 rodadas, o Tricolor tenta se recuperar da derrota para o Palmeiras, por 4 a 2, no domingo. O elenco volta a treinar em dois períodos nesta quinta-feira e, até o jogo do dia 9, só tem folga prevista para domingo.