Cuca

Cuca voltou a criticar a arbitragem, após empate contra o Vasco (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Fábio Lázaro
03/09/2020
01:30
Santos (SP)

As reclamações de Cuca contra os critérios utilizados pela arbitragem de vídeo tem virado rotina. Após o empate em 2 a 2 entre Santos e Vasco, nesta quarta-feira (02), pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro, com os dois gols do adversário tendo influência do VAR, o técnico santista desabafou em entrevista coletiva virtual concedida após o confronto.

O treinador do Peixe confessou que estava sem vontade de responder as perguntas, por conta das sequentes reclamações sobre o tema. No último domingo (31), o Peixe teve dois gols anulados com a utilização da tecnologia, na derrota por 1 a 0 para o Flamengo, também no estádio Urbano Caldeira.

– Acho que éramos para ter vencido, até pelo tamanho da posse de bola, mas não tem como vir aqui e não falar do VAR. Eu nem queria vir aqui falar. Temos tanta falta de sorte – disse Cuca.

– No domingo tem dois gols dentro da casa na dúvida cruel. Dois desfavoráveis. E hoje tem dois lances em casa, na dúvida cruel. E hoje favoráveis contra outro time. P..., dá uma contra nós pelo menos – acrescentou.

O técnico santista ainda salientou que as marcações envolvendo a equipe de vídeo dependem do momento em que o lance é pausado para observação, colocando em xeque o critério na definição de cada lance.

– O frame do VAR é colocado na hora que querem, não temos certeza do momento do toque, e não é reta – afirmou o treinador.

Contra o Vasco, o Peixe abriu o placar aos 21 minutos do primeiro tempo, com o zagueiro Lucas Veríssimo. Vinte minutos depois, o cruz-maltino empatou com Fellipe Bastos, em gol que inicialmente foi anulado pela arbitragem de campo e posteriormente corrigido pelo VAR, que viu o meia vascaíno na mesma linha.

O Alvinegro Praiano retomou a frente do placar com Marinho, em cobrança de falta, aos 14 do segundo tempo, mas aos 28 da etapa final, Alison, capitão santista, colocou a mão na bola dentro da área, e novamente com o uso do vídeo o pênalti foi aplicado e convertido por Germán Cano.

Em sete jogos neste Campeonato Brasileiro, o empate contra os cariocas foi o quarto onde o VAR atuou de forma contrária ao Santos em lances capitais. Antes, o Peixe se viu lesado pela atuação da arbitragem de vídeo nas partidas contra Internacional, Palmeiras e Flamengo.