Mayke, Victor Luis, Diogo Barbosa e Marcos Rocha

Felipão não poderá contar com dois laterais titulares nas duas próximas rodadas (Cesar Greco/Divulgação)

LANCE!
01/11/2018
19:48
São Paulo (SP)

Além de Willian, machucado, o Palmeiras também não poderá contar com Mayke e Diogo Barbosa para enfrentar o Santos, neste sábado, no Allianz Parque. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) manteve nesta quinta-feira as punições ao lateral-direito Mayke e ao lateral-esquerdo Diogo Barbosa, que estão suspensos para as duas próximas rodadas do Brasileiro.

O tribunal julgou os recursos de efeito suspensivo que permitiam que os laterais continuassem jogando. Mas a opção foi por manter a pena aplicada inicialmente devido à confusão em que ambos se envolveram com jogadores do Cruzeiro depois do empate por 1 a 1, em 26 de setembro, no Mineirão, que eliminou o clube nas semifinais da Copa do Brasil.

Com isso, ambos poderão voltar a entrar em campo somente no dia 14, contra o Fluminense, no Allianz Parque. Não jogarão não só no clássico diante do Santos, às 19h deste sábado, no estádio palmeirense, como também ante o Atlético-MG, no dia 11, no Independência, em Belo Horizonte.

Para a vaga de Diogo Barbosa, Victor Luis é a solução imediata. Do outro lado, a opção deve ser por Jean, que voltou a participar do aquecimento com o elenco nesta quinta-feira e, como só ficou fora da última rodada para não agravar seu problema físico, tem chances de ser titular.

Marcos Rocha, lateral-direito de ofício, segue em tratamento avançado para se recuperar de lesão na panturrilha direita. Ele não apareceu no gramado da Academia de Futebol nessa tarde para fazer trabalho muscular que acelerará seu retorno, mas ainda não deve jogar neste fim de semana.

Além de suspensos, Mayke e Diogo Barbosa tiveram um acréscimo de punição: multa de R$ 35 mil a cada um deles. Já o Palmeiras teve sua multa reduzida de R$ 50 mil para R$ 20 mil. Por outro lado, Sassá, atacante do Cruzeiro que desferiu um soco no rosto de Mayke na confusão de 26 de setembro, teve sua suspensão aumentada de seis para oito partidas.