Palmeiras x Boca

Jogadores do Palmeiras agradecem à torcida após o empate com o Boca Juniors (Foto: AFP)

Thiago Ferri e William Correia
01/11/2018
06:00
São Paulo (SP)

A primeira reação da torcida do Palmeiras após a eliminação para o Boca Juniors (ARG) no Allianz Parque foi de demonstrar apoio aos jogadores. Os quase 40 mil palmeirenses na arena cantaram forte ao apito final e alguns até aplaudiram. Como resposta, os jogadores agradeceram e agora prometem "pelear até a morte" pelo título brasileiro.

- Dou graças a Deus por ter escolhido o Palmeiras, estou feliz aqui, temos um grupo incrível e por isso acho que merecemos um campeonato. E vamos pelear até a morte pelo Brasileiro - afirmou o zagueiro Gustavo Gómez.

- É assumir a responsabilidade do que erramos. Saímos muito chateados, mas temos Brasileiro pela frente ainda. A torcida fez uma festa linda, apoiou muito e, apesar da derrota, nos aplaudiu. Vamos fazer de tudo, lutar bastante para poder dar esse título brasileiro ao nosso torcedor neste ano - acrescentou o volante Bruno Henrique.

Após perder por 2 a 0 na Bombonera, o Verdão dependia de um jogo perfeito no Allianz, mas o plano se frustrou ainda no primeiro tempo, pois os argentinos abriram o placar, e a partir disso o time precisaria fazer quatro gols. 

A virada no segundo tempo, que chegou a recuperar um pouco da esperança na arena, por pouco não virou euforia com duas boas chances desperdiçadas para fazer o 3 a 1. Então Benedetto, carrasco da ida, sacramentou o empate no Allianz Parque.

Apesar dos erros especialmente defensivos, algo raro na gestão Scolari, o time deixou alguns bons caminhos para o restante da temporada. O principal deles foi a boa atuação de Lucas Lima, quem ditou o ritmo nos melhores momentos do Palmeiras nessa quarta.

Agora com apenas uma competição até o fim do ano, os palmeirenses evitam colocar a conquista do Brasileiro como "obrigação". Todos sabem, contudo, o peso do campeonato nacional, já que o Verdão ainda não ganhou uma taça em 2018, está invicto nele há 16 rodadas e lidera com quatro pontos de vantagem restando sete rodadas.

- Não digo que obrigação. Nossa obrigação como empregados do Palmeiras e dar o melhor todos os dias, sejam nos treinos ou jogos. Claro que você usar a camisa do Palmeiras tem que ganhar. Então, temos a obrigação de vir para fazer o nosso melhor e ganhar sempre - disse Luan.

De acordo com o matemático Tristão Garcia, o Palmeiras tem 81% de chances de ser campeão brasileiro. A agenda alviverde ainda tem os seguintes jogos: Santos (casa), Atlético-MG (fora), Fluminense (casa), Paraná (fora), América-MG (casa), Vasco (fora) e Vitória (casa). O jogo contra o Peixe está marcado para sábado, às 19h, novamente no Allianz Parque.