Fernando Prass, Jailson e Weverton devem se revezar mais em 2019

Fernando Prass, Jailson e Weverton devem se revezar mais no gol em 2019 (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

William Correia
30/12/2018
08:00
São Paulo (SP)

Fernando Prass e Jailson tiveram seus contratos renovados pelo Palmeiras por mais uma temporada, e podem esperar mais oportunidades dentro de campo. Os planos do técnico Luiz Felipe Scolari para o ano que vem são de revezar mais os dois goleiros com Weverton na meta do time em 2019.

O gol é a posição na qual o treinador menos fez rodízio nesta passagem pelo clube. Somando os dois jogos em que a equipe foi comandada pelo auxiliar Paulo Turra, o Palmeiras entrou em campo 32 vezes. Em 28, Weverton foi escalado, com três chances para Prass e duas para Jailson (em uma delas, entrou no lugar de Weverton, machucado).

Para 2019, quando o Palmeiras disputará os Campeonatos Paulista e Brasileiro, a Copa do Brasil e a Libertadores, Scolari cogita até a possibilidade de cada um dos seus três goleiros ter chance em uma competição. A ideia é manter o ritmo e a filosofia de alternância de escalação de sucesso deste ano, aplicada mais vezes em todos os outros setores. As duplas de zaga, por exemplo, alternaram-se com uma usadas em Libertadores e Copa do Brasil e outra no Brasileiro.

Com 40 e 37 anos de idade, respectivamente, Fernando Prass e Jailson são exaltados por sua ajuda dentro do grupo, além do histórico vencedor de ambos no clube. Nenhum deles causou qualquer incômodo nem mesmo mostrou-se conformados com a reserva de Weverton, que tomou conta do gol ainda sob o comando de Roger Machado, logo depois da Copa do Mundo, e diminuiu a frequência dos veteranos em campo.

Com Felipão, Jailson foi titular somente na vitória por 1 a 0 sobre o Sport, em Pernambuco, em 23 de setembro, e substituiu Weverton no intervalo de outro triunfo por 1 a 0, diante do Vasco, no Allianz Parque, em 12 de agosto. As duas oportunidades dele com Scolari vieram em rodadas do Campeonato Brasileiro.

Com o treinador, Prass também atuou somente em partidas do Brasileiro, mas recebeu três chances, todas como titular. Assim como Jailson, com 100% de aproveitamento. Esteve no 2 a 0 contra Athletico-PR, no Allianz Parque, em 5 de setembro, e em duas vitórias no Pacaembu: 3 a 1 sobre o Cruzeiro, em 30 de setembro, na rodada em que o Verdão assumiu a liderança, e 2 a 0 contra o Grêmio, em 14 de outubro.