Fellipe Lucena
06/03/2018
11:19
São Paulo (SP)

O Palmeiras renovou mais uma vez o contrato do atacante Dudu. O vínculo, que iria até o fim de 2020, foi esticado até o fim de 2022. O capitão recebeu aumento salarial após recusar pela terceira vez uma investida do futebol chinês.

A última oferta do Changchun Yataim, em janeiro, foi de 13 milhões de euros (mais de R$ 50 milhões) pelos direitos econômicos de Dudu, que pertencem 100% ao Palmeiras. O capitão receberia salários de quase R$ 1,5 milhão por mês se aceitasse ir, mas não quis.

Essa é a segunda vez que Dudu reforma seu contrato com o Palmeiras. Em fevereiro do ano passado, ele também recebeu um reajuste no salário e esticou o acordo até o fim de 2020 - inicialmente terminaria em dezembro de 2018.

O jogador acaba de trocar de empresário. Após o fim do contrato com a OTB Sports, empresa que intermediou a sua contratação em 2015, ele acertou com André Cury, agente com bom trânsito na Europa e ótima relação com o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos.

Na semana passada, Cury disse que a intenção de Dudu era ganhar títulos pelo Palmeiras em 2018 e se transferir para um grande centro europeu em dezembro. De acordo com o empresário, o Verdão promete liberá-lo caso apareça uma boa oferta. Dudu deu entrevista no dia seguinte dizendo que sua ideia é ficar no Palestra Itália por ainda mais tempo e classificando a manifestação de Cury como um "mal-entendido".

Dudu foi comprado por 6 milhões de euros: metade foi paga no ato da compra, em 2015, e a outra metade em 2017, com aporte da Crefisa. Aos 26 anos, ele soma 172 jogos, 43 gols e dois títulos pelo clube (Copa do Brasil de 2015 e Brasileirão de 2016). Nesta temporada, jogou dez jogos e fez dois gols.