Palmeiras

Palmeiras pode alcançar uma sequência de sete vitórias que não atinge desde 2013 (Agência Palmeiras/Divulgação)

William Correia
30/05/2019
08:00
São Paulo (SP)

Nesta quinta-feira, às 20h, no Allianz Parque, o Palmeiras recebe o Sampaio Corrêa e basta um empate para ir às quartas de final da Copa do Brasil, já que ganhou na ida por 1 a 0, no Maranhão. Mas derrotar o rival faria o time ampliar a boa fase com uma marca que não atinge há quase seis anos: alcançar sete vitórias consecutivas, algo que não ocorreu nem mesmo em nenhum dos três títulos recentes do clube (Copa do Brasil de 2015 e Brasileiros de 2016 e 2018).

A última vez que isso aconteceu foi entre julho e agosto de 2013, temporada em que o clube disputou a Série B do Brasileiro. Foram seis triunfos contra rivais da segunda divisão e um sobre o Athletico-PR, que seria vice-campeão na Série A naquele ano, por 1 a 0, na ida das oitavas de final da Copa do Brasil - o Verdão seria eliminado pelos paranaenses ao levar 3 a 0 na volta, em Curitiba. Naquela época, o Palmeiras tinha Gilson Kleina no comando (veja lista abaixo).

A sequência atual tem seis vitórias contra adversários teoricamente mais qualificados. Depois de empatar por 1 a 1 diante do CSA, em Alagoas, no último dia 1, pelo Campeonato Brasileiro, a equipe de Luiz Felipe Scolari emendou triunfos sobre Inter, San Lorenzo, Atlético-MG, Santos, Sampaio Corrêa e Botafogo - este último ainda sem homologação da CBF, já que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva julga pedido do clube carioca para anular a partida, alegando uso irregular do árbitro de vídeo.

Se as sete vitórias consecutivas de 2013 serviram para embalar o Palmeiras na liderança da Série B e alcançar a vantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil, o momento atual marca passos maiores. O time de Felipão estabeleceu a melhor campanha da fase de grupos da Libertadores e a liderança do Campeonato Brasileiro, tendo como única semelhança o 1 a 0 na ida das oitavas de final da Copa do Brasil, com a diferença de que o triunfo sobre o Furacão em 2013 foi no Pacaembu, e, agora, ocorreu como visitante.

Caso não alcance a sétima vitória seguida, o Palmeiras mostrou nesse período vitorioso um aspecto suficiente para sair do Allianz Parque com a vaga nas quartas de final: não sofrer gol. Em todos esses seis triunfos, o Verdão não teve suas redes balançadas. E, nesta quinta-feira, basta não perder para continuar na briga pelo tetracampeonato da Copa do Brasil.

Ainda na comparação entre as sequências, o time atual pode ter números melhores, mesmo enfrentando adversários teoricamente mais fortes. Em 2013, nessas sete vitórias, o Palmeiras marcou 15 gols e sofreu cinco. Em 2019, não teve suas redes balançadas e fez dez gols. Uma goleada nesta quinta-feira pode igualar ou superar o desempenho ofensivo, mantendo a força defensiva caso a equipe se mantenha imbatível na retaguarda.

O regulamento da Copa do Brasil não aponta os gols como visitante entre os critérios de desempate. Por isso, a disputa irá para os pênaltis somente se o Sampaio Corrêa vencer por um gol de diferença, garantindo vaga direto no tempo normal com uma vitória maior. Qualquer outro resultado dará a classificação para o Palmeiras.

Veja a sequência de sete vitórias do Palmeiras em 2013:

30/7/2013 - Palmeiras 4 x 0 Icasa - Série B
2/8/2013 - Palmeiras 2 x 1 Bragantino - Série B
6/8/2013 - São Caetano 1 x 2 Palmeiras - Série B
10/8/2013 - Palmeiras 2 x 1 Paraná - Série B
13/8/2013 - Joinville 0 x 1 Palmeiras - Série B
17/8/2013 - Palmeiras 3 x 2 Paysandu - Série B
21/8/2013 - Palmeiras 1 x 0 Athletico-PR - Copa do Brasil

Confira a sequência atual de vitórias do Palmeiras:

4/5/2019 - Palmeiras 1 x 0 Inter - Brasileiro
8/5/2019 - Palmeiras 1 x 0 San Lorenzo - Libertadores
12/5/2019 - Atlético-MG 0 x 2 Palmeiras - Brasileiro
18/5/2019 - Palmeiras 4 x 0 Santos - Brasileiro
22/5/2019 - Sampaio Corrêa 0 x 1 Palmeiras - Copa do Brasil
25/5/2019 - Botafogo 0 x 1 Palmeiras - Brasileiro*

*Jogo ainda não homologado a pedido do STJD