Palmeiras x Flamengo

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

LANCE!/NOSSO PALESTRA
20/12/2021
10:00
São Paulo (SP)

Mesmo bicampeão da Libertadores, o Palmeiras teve suas campanhas na competição contestadas. Os números, no entanto, demonstram que as críticas não se sustentam, já que o time teve dois dos três melhores aproveitamentos de uma equipe campeã neste século.

A campanha de 2020, que consagrou o Verdão vencedor da Copa após mais de 20 anos, contou com 82% de aproveitamento. Com dez vitórias, dois empates e apenas uma derrota, o time comandando por Abel Ferreira ficou com o primeiro lugar no ranking do século. Contando todas as campanhas da história com mais de 10 jogos, é a terceira melhor.

Em 2021, por sua vez, o time alcançou 77% de aproveitamento - nove vitórias, três empates e também somente uma derrota nos 13 jogos disputados. A porcentagem fica atrás da conquistada pelo Atlético Nacional, da Colômbia, em 2016, quando o time foi campeão e teve 78,6%, além de perder para a de 2020.

A primeira conquista do Palmeiras na Libertadores conta outra história. Ainda que muito simbólica para o torcedor, foi alcançada com apenas 54,8% de aproveitamento, sendo a quarta pior da história. Com 14 jogos, por ter sido realizada com final em duas partidas, foram sete triunfos, dois empates e cinco derrotas.

Além de ser o maior campeão brasileiro da Copa, ao lado de Santos, São Paulo e Grêmio, o Verdão sustenta marcas expressivas que traduzem a tradição do time na competição. O Alviverde é, dentre os brasileiros, o clube com mais gols e mais vitórias, além de ter a maior invencibilidade como visitante (15 jogos) na história.