Paulo Nobre

Paulo Nobre está afastado da política do Palmeiras e se dedica ao rally (Foto: Reprodução/Instagram)

LANCE!
12/08/2019
14:36
São Paulo (SP)

Ex-presidente do Palmeiras e ex-conselheiro vitalício, Paulo Nobre foi ao Twitter comentar sobre o empate em 2 a 2 com o Bahia, domingo, no Allianz Parque. Com uma expulsão e dois pênaltis marcados (um com bastante contestação) após análise do VAR, o piloto de rally se disse preocupado pela "falta de medo" de errar contra o atual campeão brasileiro.

"Complicado hoje qualquer comentário com todo mundo p...! Ontem expulsão do Felipe Melo, nosso melhor jogador ultimamente, e 2 penais via VAR decidiram o jogo. Triste, mas além disso o que me chateia/preocupa MUITO é a falta de 'medo' de errar contra nós em TODOS lances/jogos. Gera insegurança", escreveu.

"Palmeirense, o Brasileirão não está nem na metade, estamos SUPER na briga! Na Liberta estamos vivíssimos... por mais difícil que seja, temos que controlar nosso espírito SUPER passional e apoiar esse elenco/com.Téc, pois não podemos nos tornar mais um adversário nesta dificílima temporada!", acrescentou.

Caso vencesse o Bahia, o Palmeiras diminuiria para um ponto a vantagem do líder do Santos. O time até esteve duas vezes à frente do placar, com dois gols de Dudu, mas o Tricolor buscou o empate em pênaltis batidos por Gilberto. Uma penalidade foi marcada após toque de Diogo Barbosa com a mão dentro da área. O segundo após um choque entre Arthur Caíke e Luan - o zagueiro palmeirense reclamou que não cometeu a infração.

Além destes lances, o Verdão passou boa parte do jogo com um a menos, pois Felipe Melo foi expulso ainda na etapa inicial, após acertar o rosto de Lucca em uma disputa pelo alto.

Desde que deixou a presidência, no fim de 2016, Nobre tem feito poucos comentários sobre o Palmeiras. Ele rompeu com seu ex-vice e sucessor Maurício Galiotte por conta do envolvimento de Leila Pereira na política do clube. Advertido por conta do "caso Blackstar", o ex-dirigente abriu mão do cargo de conselheiro vitalício.