Thiago Martins - Yokohama Marinos

Thiago Martins foi emprestado em 2018 (e comprado em 2019) com cláusula irregular, segundo a Fifa (Divulgação)

William Correia
02/07/2020
17:39
São Paulo (SP)

O Palmeiras recebeu uma multa de 25 mil francos suíços (R$ 140.150 na cotação desta quinta-feira) da Fifa por conta da negociação do zagueiro Thiago Martins para o Yokohama Marinos, do Japão. A entidade que organiza o futebol mundial enxergou irregularidade em uma cláusula que sequer foi acionada no momento em que o jogador foi adquirido em definitivo. O Verdão já recorreu.

A informação da punição foi publicada primeiramente pelo Globo Esporte. O problema apontado está em uma cláusula estabelecida no empréstimo do defensor, em agosto de 2018: se o Palmeiras recebesse uma proposta de, no mínimo, 6 milhões de euros (R$ 26,5 milhões, na época) por Thiago Martins, o Yokohama Marinos só o manteria se pagasse metade do valor que fosse oferecido. O Comitê Disciplinar da Fifa afirmou que a exigência é irregular.

O Palmeiras contesta a decisão e recorreu no Tribunal Arbitral do Esporte (CAS, em inglês). O clube até considera que o valor cobrado como multa não é tão alto, mas argumenta que a cláusula não viola nenhuma regra e, inclusive, trata-se de uma prática comum no mercado. O objetivo é mostrar que não há erro.

A estranheza com a punição aumenta porque a cláusula sequer foi utilizada. Após um ano de empréstimo, o Yokohama Marinos adquiriu Thiago Martins em definitivo sob o pagamento de 2 milhões de euros (cerca de R$ 9 milhões, na época), em acordo inferior aos 3 milhões de euros mínimos exigidos pela cláusula. O Palmeiras ainda tem direito a parte do lucro em venda futura.